Vida Saudável

Sustentabilidade. 6 formas simples de reduzir o plástico na nossa vida, que o Planeta agradece

Reduzir o plástico. 6 formas simples de reduzir o plástico na nossa vida

Há uma espécie de ilha de plástico do tamanho de França a flutuar nos oceanos. Ninguém esquece a imagem daquela baleia morta que foi encontrada com quilos deste material dentro dela. Há pouco tempo saiu uma notícia de que, só em 50 anos, o Planeta perdeu 40% dos seus animais. Tudo isto é absolutamente assustador. Estamos a devastar a Terra a uma velocidade estúpida e, não sendo o único culpado, a utilização excessiva e inconsciente do plástico é uma das grandes causas. Retroceder só depende de nós e da adoção de hábitos que, somados e em conjunto, são capazes de reverter este cenário. Precisamos de uma mudança de mentalidades e para isto a informação é crucial. E é urgente reduzir o plástico.

Sabiam que, por exemplo, as pastilhas elásticas que consumimos são feitas, maioritariamente, por um tipo de plástico? Foi uma das coisas que descobri com o livro da editora Zero a Oito, que aconselho vivamente: “101 Formas de Reduzir o Plástico Todos os Dias”. Está recheado de sugestões simples e que devem ser obrigatórias para reduzir o plástico. Nunca se esqueçam: tudo começa em casa. Hoje deixo-vos seis!

1. Diz adeus à pastilha elástica

Adivinha quantas pastilhas elásticas são feitas em todo o mundo, por ano. Se por acaso disseste 1,74 triliões8, dá a ti mesmo os parabéns. Agora, adivinha qual é o principal ingrediente das pastilhas elásticas. Acertaste: um tipo de plástico. Passa lá os rebuçados de menta.

2. Diz «não» às palhinhas

Muitos países já fazem isto por ti, mas se estiveres num sítio em que os supermercados, restaurantes, bares, etc. ainda usam palhinhas de plástico, diz simplesmente «não». Se gostares mesmo de beber por uma palhinha ou tiveres uma razão particular para precisares de o fazer, podes encontrar palhinhas de metal na Internet e em algumas lojas.

3. Solução para a pasta de dentes

Há tantas pastas de dentes que vêm em embalagens de plástico, por isso, o que fazer?  Existem imensas receitas caseiras para pastas de dentes em pó que podes experimentar, mas se achares que isto é um exagero, então encontras pasta de dentes em frascos de vidro, como a Georganics, que também vende uma barra de sabão que se pode usar como pasta de dentes; dura até seis meses e vem numa embalagem reciclável e compostável.

4. Uma lavagem inteligente

Como tantas roupas nossas contêm plástico, por vezes as microfibras podem escapar para dentro do filtro das nossas máquinas da roupa. Dois truques para ajudar a evitar isto: primeiro, enche a tua máquina da roupa; isso vai deixar menos espaço para a fricção entre peças, logo, menos fibras serão arrancadas. Segundo, usa um saco ou uma bola de microfibra (podes encontrá-los online) para atrair as fibras; depois podes deitar no caixote, em vez de deixares que entrem na canalização.

5. Alternativas aos discos desmaquilhantes

Os discos desmaquilhantes tendem a vir em pacotes de plástico, já para não mencionar o facto de serem descartáveis — se usares um por dia, são 365 discos que, todos os anos, estás a atirar para a lixeira. Agora pensa em quantas das tuas amigas fazem o mesmo, e nas amigas das tuas amigas, etc., e chegas rapidamente a um número gigantesco. Por isso, muda para algo que seja reutilizável. Investe em algumas toalhitas de flanela ou — se precisares de algo mais pequeno ou não quiseres comprar tantas — corta um retalho de flanela em círculos pequenos, que façam lembrar o tamanho dos discos desmaquilhantes. Cose uma linha a alguns milímetros da borda do círculo, para impedir que se desfie, ou, se precisares deles mais grossos, cose dois círculos um ao outro. Usa-os com água quente ou com o teu desmaquilhante habitual.

6. A revolução das flores

As flores à venda nos supermercados vêm frequentemente envoltas em celofane; vai antes a uma florista (porém, também vais querer verificar como é que cultivam as flores, pela mesma razão) e compra-as embrulhadas em papel pardo. Não aceites o laço, se não for feito de tecido. Em alternativa, se fores fã de encher a casa com botões de flores, começa a cultivar ervilheiras-doce no verão. São multicoloridas, cheiram maravilhosamente, são fáceis de cuidar e crescem num passe de mágica, depois de as cortares.

 

E depois de dicas para reduzir o plástico, falemos sobre a importância de saber ler os rótulos e prazos de validade dos alimentos.

Comentários (1)

  • concordo a 100% com o seu texto no post sobre redução de plástico/ lixo, mas por favor, fale também nas Beatas que se encontram nas nossas praias, e não só….que é vergonhoso…ainda hoje tive de ir ao posto médico e na porta principal desta mesma instituição e ´sendo da área da Saude, o chão esta inundado de Beatas…

    Muito Obrigado

    Responder

Escrever um comentário