Maternidade

Voltamos a ser quem éramos antes de termos filhos?

ser quem éramos antes de termos filhos

Li este post da Jessica Atayde (de quem gosto muito e acho que tem contribuído imenso para acabarmos com certos tabus) e reflecti sobre esta urgência de voltarmos a ser quem éramos antes de termos filhos.
Acredito que, num ponto de vista mais básico, queremos voltar ao corpo de tínhamos. Independente das modas ou “fitezas” desta vida queremos a sensação de pertença.

Maternidade

O que muda do primeiro para o terceiro filho (e dos 24 para os 40)

Filho. O que muda do primeiro para o terceiro filho (e dos 24 para os 40)

Tinha 24 anos quando fui mãe pela primeira vez. Provavelmente tive uma depressão pós parto que me pôs a ver bactérias pelo ar mas era uma miúda, tinha perdido o meu pai há menos de um ano, e sabia lá o que era isso.  Com 24 anos, um primeiro filho no colo, e uma empresa em falência, sofri com cada opinião que me deram.
Dormia mal por culpa minha, comia mal por culpa minha, tinha crises de asma por culpa minha.

O Meu Diário

Um post sobre saudades

Gonçalo. Um post sobre saudades e um beijo de até já

É inevitável repetir esta foto (mesmo que tenha nove anos). Há uns anos, depois de mais uma pseudo relação que não deu em nada anunciei ao Gonçalo que ia ser solteira para sempre. Ele olhou para mim, com uns 60 anos em vez dos 11 de idade que tinha.
– Não mãe, tu vais ser feliz. Se tu estiveres bem, nós estamos bem.
Talvez esta frase resuma este filho na minha vida. Fui mãe aos 24 anos. Era uma miúda.

PubliPost

Há rotinas que criam filhos esclarecidos

Rotinas. Há hábitos diários que criam filhos esclarecidos

Um dia eles vão ter dúvidas (muitas ou algumas) e vou querer ser eu a responder sem hesitar. Um dia eles vão ter vergonhas e vou querer ser eu a desembaraçar esse novelo. Um dia vou querer resolver-lhes tudo e vão ficar ofendidos, quais adolescentes adultos. Um dia eu não vou poder fazer mais nada e, conscientemente, não me preocuparei com isso. O trabalho estará feito.

Maternidade

É como dizem. As nossas mamas não são assunto alheio

Amamentação. As nossas mamas não são assunto alheio

Não tenho uma história de superação para vos contar em relação à amamentação. Na verdade eu amamento imenso tempo por preguiça. Sabem aquele botão do off que desejamos que todos os bebés tenham? Eu encontrei na mama. É solução para a fome, a sede, a dor, a birra, o sono.
Isto foi escrito na semana da amamentação, no início de agosto. Partilhei no Instagram decidi pôr aqui também.

PubliPost

Vestir o pijama é sacudir do corpo o peso dos dias

Pijama. O ato de vestir o pijama é como entrar em casa por outra porta

Podemos ser todos muito diferentes uns dos outros em muitas matérias. E é bonito que assim seja! Mas quando toca a pijamas… haja consenso. Não na cor, não no toque, não nas combinações. Apenas no ato de vestir o pijama — é entrar em casa por outra porta; é sacudir do corpo o peso dos dias, dos problemas, das preocupações, do que foi menos bom e das ânsias do que está para vir.