Category / maternidade

maternidade

O que acontece quando a princesa e o príncipe não são felizes para sempre?

mediação familiar

Calma! As coisas nesta castelo estão bem (e a princesa já nem sou eu). E assim faremos para que continuem porque quem achar que muito amor basta está completamente enganado. Isto dos contos de fada, histórias de amor para sempre e outros finais felizes dão muito trabalho.

Nem sempre as coisas no meu castelo correram como imaginei. Wxistiram roturas e recomeços que não imaginei. Já escrevi sobre isso: dá trabalho mas compensa, a amizade depois da separação. Os filhos merecem esse trabalho todo. E nós também.

Como escrevi na semana passada, a família no momento da ruptura sabe muito pouco. Eu escrevi que cada família é um caso. Não que sabem a solução. Sabem apenas o que sentem.

Por tudo isto estou muito consciente da importância da mediação familiar. E deixo as restantes palavras a quem percebe mais disto do que eu.

maternidade

Reaction: quanto tempo aguento ver os vídeos que o Afonso gosta?

reaction

Há um novo maravilhoso fenómeno no Youtube. O conceito é muito simples: são vídeos com pessoas a reagirem a outros vídeos – e por isso chamam-se “reaction”. Cá por casa, cedemos à tendência. Sentámo-nos para que eu reagisse a um dos vídeos preferidos do Afonso. Testámos a minha paciência e capacidade de concentração.
E porque defendi os youtubers – como leram neste post – não quer dizer que goste de todos. Ou será que gosto? Adianto apenas que, neste caso, estamos, provavelmente, perante uma fonte de inspiração para algumas brincadeiras apreciadas pelas faixas etárias mais novas.  Acho que o título diz tudo: “14 brincadeiras para irritar qualquer pessoa“.

maternidade

Carta para a Sara (e ainda bem que a vida não voltará a ser a mesma)

ser mãe

Estava aqui a ver a Maria Luíza a dormir a sesta e percebi que te tinha que escrever sobre isto de ser mãe. Finalmente a Maria Luiza dorme uma sesta grande, a horas certas, sem precisar da minha mama. Tem quase 18 meses e não foi assim até agora. E também não será num dia em que tenha febre ou demasiada tosse. Raio dos miúdos às vezes ficam doentes. Dizem que o coração pára mas é muito pior, a cabeça pára e somos incapazes de ser a pessoa que sempre fomos, assim normal e racional.
Eu sei que 18 meses parece muito tempo. É muito tempo. E, sem te querer assustar, a Maria Luiza ainda acorda à noite. Na verdade acorda várias vezes à noite. E se há dias em que adoro amamentar, noutros detesto, estou farta, quero o corpo de volta. Mas há sempre alguém que diz: “já é altura de parares” e as hormonas reagem ao rubro e eu sinto-me capaz de amamentar mais uns 18 anos (piada, calma).
E quando a miúda fica constipada e eu questiono, bastante zangada: então o leite materno não está cheio de defesas? Onde estão o raio das defesas?
Eu sei que nesta altura só vês bebés que não choram, que dormem a noite inteira desde que chegaram a casa, que descansam a horas certas, sem mama e sem colo. Há bebés que são mesmo assim (a mim nunca me calhou nenhum). Eu sei que te sentes tentanda a culpar a mama, e se deixares de dar mama também te vais culpar.

Sigam-me no Instagram

1
Something is wrong.
Instagram token error.