Comer bem e ser feliz: Sopa de miso com gengibre

4

Nada melhor do que uma bela sopa de miso para desintoxicar o organismo. E quem o garante é a Marta Varatojo, autora do livro O livro de cozinha da Marta. Segue a receita e alguma informação sobre este alimento tão especial e com tantos benefícios para a saúde.

Ingredientes para a sopa de miso:
Miso de cevada – 1 c. sobremesa por taça de sopa
1 cebola
1/4 de abóbora hokkaido pequena
1 tira de 3 cm. de alga wakamé (demolhar 10 min)
1 raiz de 3 cm de gengibre
Cebolinho

Modo de Preparação:

Comece por demolhar a alga wakamé, cerca de 10 minutos e, depois, corte em pedaços pequenos e reserve.
De seguida, coloque numa panela a água necessária para a quantidade de sopa que pretende obter e adicione, então, a abóbora e a cebola cortada em cubos pequenos e deixe cozinhar até ferver e adicione alga wakamé.
Ponha o miso numa taça. Retire um pouco da água a ferver para essa taça e dissolva o miso suavemente. Acrescente o miso já dissolvido à sopa, assim que começar a querer borbulhar, o que não chega a um minuto. Depois, apague o lume. É muito importante não deixar ferver, porque calor activa as enzimas presentes no miso e faz com que se percam as qualidades terapêuticas.
Por fim, ralar o gengibre, no ralador mais fino e espremer o sumo da polpa directamente na sopa.
Sirva com cebolinho picado e saboreie!

Observações sobre a sopa de miso:
Para diversificar o sabor final da sopa, pode variar escolhendo hortelã, coentros, salsa, alho francês, ou sumo de limão.

Ocasionalmente, também pode juntar com os outros vegetais. Também pode cozinhar uma pequena porção de cogumelos shiitake, pois dá-lhe um toque especial!

Sobre a sopa de miso

O Miso ou pasta de soja foi inventado na China há mais de 2500 anos e é provavelmente o mais rico e especial de todos os alimentos derivados da soja. É produzido combinando a soja cozinhada com cereais e sal e inoculando a mistura com koji (um bolor com o nome científico de Aspergillus Oryzae). Depois fermenta durante 6 meses a 2 anos ou mais.

Apesar de haver muitos tipos diferentes de Miso, há uns mais usuais. Há o Miso de Cevada (Mugi miso), Miso de Soja (Hatcho Miso), miso de Arroz Branco (Kome Miso) e Miso de Arroz Integral (Genmai Miso)

Os japoneses dizem que o miso foi um presente dos deuses para a Humanidade. Este alimento é excelente para desintoxicar, pois ajuda o organismo a eliminar efeitos nocivos da poluição ambiental e de detritos radioactivos.

O miso é o melhor alimento de origem vegetal para ajudar a recriar a flora intestinal, também cria um sistema digestivo saudável.

A forma mais usual de o utilizar é em sopa, mas poderá ser utilizado também para temperar pratos de vegetais ou para confeccionar molhos ou pastas.

4 Comentários
  1. Dona Mécia says

    Bela receita! Miso e gengibre, com um toque de hortelã… deve ser uma explosão de sabores, ainda por cima super saudável!

  2. […] post Comer bem e ser feliz: Sopa de miso com gengibre appeared first on dias de uma […]

  3. Maria Pedras says

    Agradeço que me diga se posso comer sopa de miso ao almoço e ao jantar, estou confusa em relação ao sódio que o miso tem.
    Obrigada

  4. Cris says

    Mesmo a calhar depois da festa de aniversário da minha princesa!!! <3
    Já agora, a abóbora é com casca?
    Beijinhos!

Comentar

O teu endereço de email não será publicado.