hora do caos
viver família

lidar com a hora do caos com este truque de 5 minutos

Li este artigo no Happy Family, Happy You. A autora do blogue é mãe de três miúdas e debate-se com o problema comum a todos os pais com um ou vários filhos: a hora do caos. Lembram-se desta minha foto da hora do caos cá em casa (muito polémica porque o Afonso estava a comer chocolates)?

Todos os dias, até à hora em que tudo adormece (e os pais têm a sensação que podem desmaiar), há uma lista de tarefas diárias que parece interminável: preparar o jantar, pôr os miúdos a fazer os trabalhos, fazer o jantar, pô-los a comer, dar banho, arrumar, voltar a chamar para o banho, arrumar mais, mandar todos para a cama e esperar que adormeçam. no final, apesar de termos estado todos juntos, parece que não aproveitamos o tempo. É um acumular de stress e exaustão que termina e se repete, todos os dias.

Quem tem filhos sabe que estas horas (e sorte a de quem tem trabalhos que permitem que esta mancha de tempo seja superior a duas horas) são um misto de sensações: entre a gestão das saudades porque é o pouco tempo que temos com os miúdos, os maus humores do cansaço, as obrigações com tempo contado para serem todas cumpridas. É a luta entre apetecer simplesmente “parar e estar” e “ter que fazer”.

Eu sou uma especialista nas manhãs e vou fazendo o possível para melhorar nos finais do dia (até deixei neste vídeo as minhas dicas).

 

O truque de 5 minutos

Kelly encontrou uma solução. É simples. É fácil. É bom. E só são precisos 5 minutos.

Não aguentava mais uma noite em que a família estivesse junta sem, de facto, estar junta. ‘Esperem’, gritei. Todos pararam para olhar para mim. ‘Hoje vamos fazer uma coisa diferente.’

Depois disto, que aconteceu antes de se iniciar a rotina infernal do final do dia, todos seguiram a Kelly para o quarto. E todos subiram para a cama. A ideia é mesmo esta: todos juntos, todos os dias, estarem cinco minutos, em conjunto, na cama, sem fazer nada.

“Ficou silencioso. Começámos todos a olhar para o teto. Respirei fundo algumas vezes e os sinais de stress do dia começaram a afastar-se”, conta. O mais impressionante: “Depois, os miúdos começaram a falar do dia deles – sem ninguém lhes ter perguntado.”

“Durante 5 minutos estivemos todos juntos, como família. A dar mimo e a conversar sobre o dia, antes de nos aventurarmos na parte caótica do dia”.

 

O resultado: a hora do caos foi bem menos caótica

– Todos se riram e divertiram mais;
– Os miúdos ajudaram a fazer a preparar o jantar, sem ninguém lhes pedir ajuda;
– Não houve discussões entre irmãos;
– Estavam todos mais obedientes;
– A hora do caos foi bem menos caótica.

 

E continuou?

A Kelly diz que mantiveram esta rotina e que ela tem funcionado. Termina o post a dizer.

“Continuamos este novo hábito antes de entrarmos na rotina pós-escola e estou viciada. Depois daquela noite passámos a divertirmo-nos mais como família e eu dou por mim a ter mais paciência do que tinha. Este é o poder de começar uma ligação (…) Sem dúvida que o truque dos 5 minutos foi a melhor coisa que fizemos à nossa rotina pós-escola (ou hora do caos como eu lhe chamo)”.

Comentários (1)

  • Olá!
    Na minha passagem diária, para ver as novidades do teu blog, reparei na foto deste post, em que a ML, mesmo desfocada, tem um perfil igual ao teu!
    A minha pequena nasceu 15 dias antes da tua. E é a minha flor do campo!

    Responder

Deixe um comentário