Maternidade

8 dicas para tirar as fotografias (caseiras) mais incríveis aos miúdos

fotografar crianças

Fotografar crianças pode, ou não, ser uma missão impossível. Podem ter vergonha, podem nunca estar quietos. Com a Maria Luiza temos muita sorte, porque só precisamos de a deixar estar e conseguimos, naturalmente, fotografias lindas. Nunca tentamos forçar nada. Mas encontrei este artigo no “Cup of Jo” e não resisti em partilhar convosco. Há, de facto, formas muito simples para conseguir fotografar crianças e ter imagens genuínas e únicas, de diferentes ângulos e diferentes atividades. Desde brincadeiras, a truques de altura ou ordens para se portarem mal (só um bocadinho), aprendam com quem sabe. Eu também vou tentar!

8 formas para fotografar crianças

Ponham-se ao nível deles (dica de Nicki Sebastian)

“É literal. Quando temos menos de um metro de altura, não há nada mais intimidante do que ter um adulto a apontar uma câmara para nós. Ficar cara a cara com a criança é a melhor maneira de tornar o ambiente mais leve e deixá-la mais confortável. Depois disto, surgem fotografias naturais.”

Façam perguntas (dica de Christine Han)

“‘Quando é que fazes anos? Que máscara é que vais usar no carnaval? Qual é o gelado favorito?’ Quando chegarem a um tópico que os deixa mais entusiasmados, façam perguntas que os levem a um lugar feliz, relacionados com o mesmo tema. Isto gera expressões de felicidade enormes, maravilhosas para captar.”

Finjam (dica de Julia Robbs)

“Para encorajar uma criança a ir numa certa direcção, façam-lhes perguntas. Uma vez perguntei ao Toby [filho] para ver se havia um inseto na câmara e acabei por tirar uma fotografia linda. Se quero que eles olhem para longe, peço-lhes que procurem pássaros ou aviões no céu.”

Brinquem (dica de Julia Robbs)

“Deixem-nos brincar enquanto os fotografam. Podem demorar a apanhar a fotografia ideal porque eles ficam mais agitados, mas vão acabar por conseguir uma imagem genuinamente bonita.”

Façam batota (dica de Rebecca Reed)

“Deixem-nos fazer alguma coisa para a qual normalmente não têm permissão, como saltar na cama, brincar com a comida ou estar de pé em cima de um móvel. A liberdade recém-descoberta vai fazer com que brilhem. Logo depois, mostrem-lhes as fotografias: as crianças iluminam-se quando se veem em acção. Se tudo mais falhar, uma disputa de irmãos acaba sempre em gargalhadas.”

Usem o humor (dica de Christine Han)

“O fotógrafo Jeff Z, que faz imensos retratos em escolas, pede aos miúdos para dizerem coisas como ‘queijo fedorento’ ou ‘bolachas de brócolos’ ou ‘pés mal cheirosos’. Os miúdos vão, inevitavelmente, rir-se. Escolham expressões com palavras com ritmo para que as caras deles vão na direcção do sorriso, como ‘cheese’.”

Aproveitem as pestanas (dica de Julia Robbs)

“A minha forma preferida de fotografar passa por dar destaque às pestanas, seja em adultos ou crianças. Para mim, não interessa se estão a olhar para de frente para a câmara ou num momento mais sossegado e distraído.”

Cocó (dica de Nicki Sebastian)

“Piadas de cocó nunca falham.”

Acreditando que há aqui gente preguiçosa para fotografar – como eu – vou trazer uma lista de bons fotógrafos para crianças.

 

E agora, a dica infalível para lidar com a hora do caos.

Comentários (2)

Escrever um comentário