Maternidade

Maria Luiza ainda mama? E já dorme a noite toda?

Amamentação prolongada. Maria Luiza ainda mama? E já dorme a noite toda?

Recebo sempre duas perguntas, tanto pelo Facebook como pelo Instagram: a Maria Luiza ainda mama? A Maria Luiza já dorme a noite toda? Hoje falamos sobre isto: amamentação prolongada e sobre hábitos de sono.

Sobre mama. Sim, a Maria Luíza ainda mama: para adormecer, quando acorda e durante o dia quando precisa de acalmar ou quando uma refeição atrasa. Quando estamos o dia todo juntas vai pedindo. Quando estamos afastadas é a primeira coisa que pede quando me vê.

Em relação ao Afonso, a grande diferença é que nada tira a fome à Maria Luiza. Pode ter acabado de comer um cozido à portuguesa (percebem que o exemplo é só para exagerar) e pede mama. Pode ter mamado toda a madrugada e quer pequeno almoço.

E não, a Maria Luiza não dorme a noite toda. Eu por acaso mesmo sem bebé também costumo acordar.
Na verdade, nos últimos tempos (o treino ajuda) tenho dormido muito bem e ela serve-se quando quer. Deixará de mamar quando ela quiser. É o princípio da amamentação prolongada.

A grande vantagem de sermos uma família com dois adultos (novidade na minha vida) é que o facto de mamar não foi nem é prisão para nada. Quando eu não estou, Maria Luiza não pede mama. Quando não estou também acorda à noite, mas adormece com festinhas ou um biberon de leite de amêndoa ou espelta.

Porque leite vegetal? Porque ela prefere. Nada contra o leite de vaca. Em equilíbrio como tudo.

Porque não bebe do meu leite? Eu, que adoro dar de mamar, que me sinto confortável e nunca passei por grandes situações de dor, detesto tirar leite. Sinto mesmo como uma violência.

E acrescento que, se amamentar me custasse como tirar leite, faria um esforço, mas não aguentaria muito tempo. E não conseguiria seguir o princípio da amamentação prolongada.

O leite materno é o melhor alimento do mundo e merece que se faça um esforço. Mas, e um gigantesco mas, amamentar não define uma mãe.

Aqui resultou assim. E cada família sabe de si (na amamentação prolongada e em tudo).

Comentários (5)

  • Percebo esse conceito da amamentação prolongada e pergunto até quando se deve manter. A Catarina diz ano texto ” até quando ela quiser”. Mas e se ela tiver 4 ou 5 anos e quiser? Não sei, a minha dúvida é se a Maria Luiza da faz da mama um consolo tipo chucha. É só uma pergunta, Catarina. Tenho 2 filhos, 6 sobrinhos, amamentei e vi pelo menos 2 dos meus sobrinhos fazerem isso.

    Responder
  • Fantástico este post!!! O meu filho mamou até aos 4 anos e percebi todas as palavras que escreveu.
    Que saudades (hoje tem 7 anos).

    Felicidades e um grande beijinho

    Responder
  • Deve ter sido dos primeiros textos sobre amamentação prolongada que não me fizeram sentir mal. Eu, pelo contrário, não dei de mamar. Não por opção mas porque tive imensos problemas e ao fim de um mês de luta desgastante desisti e optei pelo leite em pó. Para além de ter mamilos invertidos o que dificultou a pega, nunca senti a subida de leite acontecer e o médico previu que ia ter pouco leite. E assim foi, depois de 2 dias em casa o meu filho teve de ser internado por estar desidratado. Foi uma sensação terrível. E ao mesmo tempo apanhei uma infecção no útero que me secou ainda mais. Durante 1 mês tentei estimular com a bomba e que ele pegasse na maminha, mas o pânico de ele ficar desidratado outra vez estava sempre lá e por isso tinha sempre um biberon a postos. Após um mês de mamilos em sangue e de muitas horas na bomba só para tirar 90ml das duas maminhas desisti. Achei que para o bem das minhas maminhas e da minha sanidade mental o melhor era parar. Mas já ouvi muitas coisas como “não tentaste o suficiente”, “se quisesses muito, tinhas tido leite”, “o teu filho está sempre doente porque não lhe deste de mamar”. Mas o que importa é que passado um ano o meu filho está bem, mas confesso que sou muito sensível neste tema, e custa me não ter podido dar “o melhor alimento” ao meu bebé.

    Responder
  • […] maldoso) na pergunta fácil com que os pais são abordados: “ainda usa fralda?” “ainda mama?” “ainda não […]

    Responder
  • Por aqui, o Kevin, tem 2 anos e 4meses ainda mama. Desde os 7meses que está na creche. Nunca aceitou biberão, por isso passa os dias sem mamar. Mama ao fim de semana quando pede, mama todas as noites para adormecer, tambem se serve quando quer durante a noite. Quando nao estou adormece normalmente. Demora um pouco mais mas adormece. Confesso que sinto um misto de emoções. Adoro dar de mamar, mas há dias que ele não quer outra coisa. Troca de mama de 5 em 5 segundos. Mas quando penso em parar, sinto logo saudades e nao sou capaz!

    Responder

Escrever um comentário