Maternidade

Ainda usa fralda? Tudo para um desfralde perfeito. Ou não.

desfralde perfeito

Vamos falar sobre as várias etapas de desenvolvimento de uma criança. Tipo: com que idade se sentam e dizem as primeiras palavras, com que idade fazer o desfralde perfeito, e dicas para que resulte. Também sobre com que meses dão os primeiros passos e depois conseguirem empilhar cubos. Aos dois anos já podem desenvolver as capacidades de leitura e já agora da matemática aos dois anos e três meses. Esqueci-me das coisas que sei sobre como comerem sólidos e sozinhos!

Desculpem… Não sei quanto pesam os miúdos, quando começaram a andar ou deixaram a fralda. Tenho dois filhos que começaram a ler muito cedo. E eu guardo as palavras do pediatra: “não valorize isso. Depois passa a ser normal e eles acham que deixaram de ser especiais”.

Cada bebé, cada criança, (olha, até cada adulto) tem o seu ritmo. Existem idades de referência para as etapas mas são apenas isso, uma referência. E isso é tão relativo (felizmente).

Há qualquer coisa de irritante (para não dizer maldoso) na pergunta fácil com que os pais são abordados: “ainda usa fralda?” “ainda mama?” “ainda não anda”?

E aquele “ainda” é uma forma de fragilizar a mãe que questiona “se calhar já devia”. E o “ainda” enerva o pai que pensa “se calhar está atrasado”. E aquele “ainda” coloca o bebé num lugar de inferioridade. Como se a pessoa, a tal que perguntou, soubesse tão mais que nós.

Não podemos controlar aquilo que nos perguntam mas podemos guardar este pensamento: os nossos filhos são normais e estão bem. Quando isso não acontece somos, quase sempre, as primeiras a notar. Os nossos filhos farão cada coisa no seu tempo e será sempre uma vitória, independentemente do prazo, da data e do processo.

Enquanto perdemos tempo a ver aquilo que os nossos filhos “ainda” não fazem estamos sem atenção a tudo o que eles já fazem.

 

 

Já nos seguem no instagram? 

Não há desfralde perfeito mas há lá outras coisas giras.

Comentários (4)

  • […] Desculpem… Não sei quanto pesam os miúdos, quando começaram a andar ou deixaram a fralda. Tenho dois filhos que começaram a … Ver artigo completo no Blog […]

    Responder
  • Eu tenho um filho diferente (não gosto de dizer especial, porque especiais somos todos), e as fases do crescimento foram sempre mais tarde do que o suposto ‘normal’. Até no boletim de saúde parece que obrigam a criança a fazer determinadas coisas em determinadas alturas.
    Posto isto, como é óbvio ouvi essa frase tantas, mas tantas vezes… Até ao dia que me cansei e comecei a responder “e tu, ainda não te calaste?”.
    Enfim… tem de se ser ríspida.

    Responder
  • Esse “ainda” por mais que façamos ouvidos moucos, faz-nos por vezes ficar reticentes… Depois que fui mãe e percebi o quanto esses comentários nos podem abalar, porque antes confesso que também fazia comparações entre bebés/crianças.
    Hoje, quando uma recente mãe me pergunta a que idade a minha filha fez algo, respondo sempre que isso não é importante porque cada um tem o seu ritmo e ninguém é igual a ninguém.

    Responder
  • Ainda recentemente escrevi sobre isso e sobre como a Psicologia do Desenvolvimento deve olhar para os chamados “marcos de desenvolvimento”. Se tiver curiosidade, convido à visita: https://desenvolvida.wordpress.com/2018/05/06/o-desenvolvimento-nao-e-uma-competicao/

    Responder

Escrever um comentário