Maternidade

Rita Pereira pós parto, este e os outros (e um assunto importante)

rita pereira pós parto

Atenção, este é um post que devem ler até ao fim. Ontem à noite, a quente e em directo, enquanto via o programa das danças, fiz esta partilha no Instagram sobre Rita Pereira pós parto:

 

Às mães que acabaram de parir e estão a deprimir a ver a @hyndia. Cada corpo é um corpo mas estes casos são excepção. Ter um filho é fisicamente exigente. E podemos precisar de muito tempo até que nos vejamos normais (e ajuda mais até nos sentirmos normais). ❤️

Está tudo bem. Com dores em baixo ou numa cicatriz. Com as mamas enormes a deitar leite. Com olheiras e vontade de chorar. Com as hormonas a gritar que seremos incapazes de largar aquele pequeno ser.

Também está tudo bem com a Rita Pereira mas, repito, ela é a excepção.

Inspirada pela @sararochapt mostro-vos o meu quarto dia pós parto. A Rita Pereira dançou. Eu, ao quarto dia consegui fazer cocó sem medo de me rebentar toda.

View this post on Instagram

Às mães que acabaram de parir e estão a deprimir a ver a @hyndia. Cada corpo é um corpo mas estes casos são excepção. Ter um filho é fisicamente exigente. E podemos precisar de muito tempo até que nos vejamos normais (e ajuda mais até nos sentirmos normais). ❤️ Está tudo bem. Com dores em baixo ou numa cicatriz. Com as mamas enormes a deitar leite. Com olheiras e vontade de chorar. Com as hormonas a gritar que seremos incapazes de largar aquele pequeno ser. Também está tudo bem com a Rita Pereira mas, repito, ela é a excepção. Inspirada pela @sararochapt mostro-vos o meu quarto dia pós parto. A Rita Pereira dançou. Eu, ao quarto dia consegui fazer cocó sem medo de me rebentar toda. Também foi excelente. 😂 #ritapereira #posparto #tb #somostodasmaes

A post shared by Catarina Beato (@catarina_beato_) on

 

Acho que nunca tive tantas comentários. Eu percebo é um assunto que mexe com as mulheres. São períodos sensíveis. São momentos em que queremos dar o nosso melhor e nos sentimos numa montanha russa.

Eu concordo em absoluto com a Rita Pereira. “A maternidade não é uma doença, mas quando acabamos de dar à luz é como  se estivéssemos um bocadinho doentes, estamos frágeis e temos o corpo por sarar. Correu tudo bem. Foi parto natural, levei pontos como qualquer mulher, mas sarei muito rápido”, disse numa entrevista. Sempre tive pós partos fáceis mas ainda assim não tão espectaculares. Mas se a Rita Pereira está feliz é excelente!

Pronto! Há pós partos óptimos.E há pós partos péssimos! É importante falar nisso para que todos nos sintamos normais. É como os partos. Há mulheres que parece que não foi nada, outras foram atropeladas por uma camião. Tudo é normal! Somos todas mães. 

Pequeno apontamento: em termos médicos é importante obrigar a algum repouso. Mesmo que por fora esteja tudo perfeito (e as hormonas possam dar uma ajuda na sensação que somos super mulheres) lá dentro as coisas precisam mesmo de recuperar. Está tudo mole e fora do sítio. Em alguns casos, más recuperações levam a situações de incontinência ou outro tipo de mazelas…

 

Ainda sobre Rita Pereira pós parto e o seu afastamento do bebé pata treinar e trabalhar escrevo amanhã a minha opinião….

 

 

Comentários (7)

  • […] Está tudo bem. Com dores em baixo ou numa cicatriz. Com as mamas enormes a deitar … Ver artigo completo no Blog […]

    Responder
  • Não tenho filhos, mas li os comentários ao post da Rita e fiquei tão desapontada com pessoas a escrever coisas como “as mães podiam voltar ao trabalho mais cedo mas usam os filhos como desculpa”. Mesmo que uma mulher se sinta bem antes do fim da licença de maternidade, mesmo que o filho fique bem acompanhado, as mulheres (que o quiserem, claro) não têm direito a ser só mães durante uns meses? Não têm direito a aproveitar a maternidade? A sério que há quem ache que as pessoas só existem enquanto seres trabalhadores e produtivos e que devem parir e voltar logo ao trabalho? Não temos direito, enquanto pessoas, enquanto cidadãos, a ter uma dimensão pessoal (além da profissional), a construir uma família e usufruir dela? Enfim, vi tantos comentários nesse sentido que fiquei irritada. Como é que possível haver pessoas com esta mentalidade?

    Responder
  • Essa senhora é uma atrasada mental cujo perfil está bom para o tipo de programas que faz! Também sou uma mãe de 2 filhos muito prática e com experiências muito positivas, toda despachada, mas nem por isso deixo de ter noites mal dormidas, olheiras e todos os problemas e dificuldades que nos atingem a todas mães. Há uma estúpida necessidade desse tipo de gente querer provar ao mundo não sei bem o quê! Se a senhora fosse bem informada até deveria saber que existe um período mínimo de resguardo antes de começar a treinar, tal como, e muito bem, foi comentado anteriormente. Outra, está a privar o filho, que só um à parte também tinha que ter um nome que nunca se ouviu só para ser diferente, de ter o tempo e o mimo que merece da mãe em tão tenra idade, digo dias ou semanas! Esta gente tem filhos para quê? para fazer posts nas suas ridículas páginas das redes sociais! para os exibirem ao mundo ao lado dos seus cães? nas suas sélfies com poses de porno chachadas? Realmente dá Deus nozes a quem não tem dentes! ah e outra, dêem à Ritinha uns mesinhos disto depois falamos!

    Responder
  • Concordo com tudo. Estou curiosa por saber a sua opinião. Tenho tanta coisa guardada do pós parto que nunca tive coragem para partilhar. Acho que as pessoas que não partiram ficam ainda mais sensíveis do que as mães que acabaram de dar à luz. E, talvez por essa sensibilidade toda, este se torne mais um dos temas polémicos… Beijinhos e continue a dar sempre a sua opinião.

    Responder
  • […] a propósito do regresso da Rita Pereira à apresentação do programa Dança com as Estrelas uma das críticas que li foi sobre a rapidez com que a recente mãe foi trabalhar no pós […]

    Responder
  • […] a propósito do regresso da Rita Pereira à apresentação do programa Dança com as Estrelas uma das críticas que li foi sobre a rapidez com que a recente mãe foi trabalhar no pós […]

    Responder
  • isso tudo e muito mais

    https://amaoqueembalaamae.blogspot.com/

    Responder

Escrever um comentário