Relações

Férias em família. Exactamente como indica: sempre em família

férias em família

Algures nas minhas fantasias as férias de verão envolvem tempo para tudo. Eu não me livro do trabalho, por isso o computador ou telemóvel estão presentes, mergulhos, refeições demoradas, tempo com os miúdos, conversas com os amigos, os miúdos e as brincadeiras com os seus amigos, muitas sestas e ainda mais namoro. Férias em família. Exactamente como indica: sempre em família.

Para que a excepção confirme a regra, há tempo para tudo mas o namoro faz-se em família (com as devidas limitações). As férias são o reforço do conceito de família e um desafio constante para o casal. Lá está, eu sempre estas coisas na teoria mas a prática é outra conversa.

Fui mãe solteira (sem que vejam esta expressão como sinónimo de solidão ou infelicidade) durante 12 anos do meu Gonçalo e três anos do meu Afonso. Se nas primeiras vezes que fomos de férias sentia que ficava no limite do cansaço, depois aprendi a conjugar as coisas e descansar. Naturalmente, os dias sem miúdos ajudavam neste equilíbrio.

Depois foi a aprendizagem de trabalhar por conta própria e conseguir descansar. Nos primeiros verões nessa condição sentia-me angustiada por não ter aquela sensação de paragem total. Agora já consigo ir desligando mesmo tendo sempre o trabalho comigo. É possível descansar e estar com os meus sem o telemóvel ou o computador (que vêm de férias).

Agora ando descobrir a fórmula secreta (e próxima da perfeição) para conseguir tudo: o trabalho, os mergulhos, as refeições demoradas, o tempo com os miúdos, as conversas com os amigos, os miúdos e as brincadeiras com os seus amigos, muitas sestas e ainda mais namoro. Férias em família e férias a dois.

Tenho o sono em dia. Tenho os mimos em dia. Mas muitas saudades de estar só com o meu homem.

 

 

Por isso que é que já escrevi que é mais fácil ser mãe solteira [não é uma pergunta, é uma afirmação]

Comentários (3)

Escrever um comentário