Maternidade PubliPost

concretizar o sonho de ter um médico na família (pronto, quase!)

Haja saúde. Deve ser a frase de “velha” que mais gosto. Numa casa com cinco pessoas, infelizmente, há sempre uma a quem calha uma chatice na rifa. Quase sempre é à vez para estarmos sempre entretidos. A Maria Luiza, por exemplo, raramente está doente mas quando apanha alguma coisa é sempre complicada – por duas vezes ficou internada e agora, por causa de uma tosse estranha, também teve que andar a fazer análises.

E vou contar-vos que, na última vez, com uma queda abrupta nos glóbulos brancos, e uma noite em análises, decidi ir ao Google. Exactamente aquilo que sei que não devo fazer… (foi mesmo um disparate que me ofereceu longas horas de agonia.)

Por mais que o Google seja um ótimo aliado em tanta coisa do nosso dia-a-dia, por vezes, também pode revelar-se um inimigo. No que diz respeito à saúde, o melhor é mesmo fazermos as perguntas a quem realmente tem a competência para lhes dar a devida resposta. Mas isso não quer dizer que não possamos fazê-lo online também. Pediram-me para falar deste serviço e (caramba!) foi feito para mim.

Medicina Online, já ouviram falar?

Numa sociedade em que praticamente tudo já se passa nos ecrãs dos nossos computadores, tablets ou telemóveis, faz sentido que serviços como a saúde também acompanhem essa tendência. Os seguros de saúde Muticare, da Fidelidade, tiveram a excelente ideia de lançar para lançar um novo serviço de Medicina Online. Existem duas formas de podermos aceder a uma consulta médica sem sair do conforto da nossa casa e, sempre que possível, evitar a agitação dos serviços de urgência.

Através da App Multicare Medicina Online ou através de uma linha (808 78 24 24) que está disponível 365 dias por ano, a qualquer hora do dia. As consultas realizadas por vídeo-chamada estão disponíveis de 2ª a 6ª feira, entre as 9h e as 19h. A aplicação permite-nos agendar consultas e até (perfeito!) anexar exames ou radiografias para que sejam avaliados pela equipa médica responsável. O histórico das consultas efetuadas é automaticamente guardado na aplicação. De facto, é uma enorme sensação de segurança quando estamos a ser tratados por alguém que conhece bem o nosso “passado clínico”. É tipo ter um médico na família sempre à mão (antes de me apaixonar pelo Pedro sempre disse que queria casar com um pediatra!).

 

Tanto na consulta por telefone, como na vídeo-consulta, somos exclusivamente atendidos por Médicos de Medicina Geral e Familiar, que estão ao nosso dispor para avaliar e aconselhar, e prescrever medicamentos sempre que se justifique. Nos casos de doenças que exijam um seguimento presencial por parte de um especialista, o paciente é reencaminhado, de imediato, para uma unidade da rede médica Multicare.

Para os clientes Multicare este serviço é gratuito. 

 

E digo-vos: que usemos as novas tecnologias para a nossa serenidade. E haja saúde!

Comentários (1)

  • A mim preocupa-me um bocado isto das “consultas online”, não que não dê jeito, por vezes, mas deixa-me sempre de pé atrás. Verdade que muitos médicos mais valia estarem atras de um computador, porque nem nos põem as mãos em cima, mas é uma má prática. O exame físico é essencial para diagnósticos de confiança. Auscultar, palpar, observar com atenção… são a base de qualquer exame médico. Ainda assim, não descarto que ainda algumas situações possa ser uma mais valia, mas com algumas reticências. Talvez para uma primeira triagem seja positivo, para nos descansar quando temos dúvidas se é mesmo necessário um médico, mas pode aumentar a taxa de insucesso no diagnostico a processos patológicos mais dúbios. Resta-nos confiar que os médicos neste atendimento sejam essencialmente precavidos, e que há mínima dúvida reencaminhem para a consulta presencial.

    Responder

Escrever um comentário