Maternidade

Sou mãe há 16 anos

Sou mãe há 16 anos. Parabéns meu amor. Obrigada por tudo.

Sou mãe há 16 anos. E repito muito devagarinho 16 anos para conseguir acreditar. Passou à velocidade normal dos dias. Umas vezes a correr, outras tão devagarinho. Há 16 anos passei de órfã de pai a mãe. Isso sim, num instante tão repentino, avassalador e comovente que mal conseguia respirar.

Demorei algum tempo a aceitar essa dependência sufocante de ser mãe. Lembro-me demasiado bem desses dias. Prometi não voltar a eles. Aprendi tanto nestes 16 anos.

Tive muita sorte contigo. Corrijo: tenho muita sorte contigo. Isso Sá perfeição não existe mas foste o filho perfeito para aquela miúda de 24 anos que não chorou a morte do pai. Sem que acredite nessas coisas chamei-te muitas vezes anjo por nos ter salvos daquele vazio que parecia infinito.

Há 16 anos quando te vi pela primeira vez pensei que morria de amor. Sem aspas, nem metáforas, achei que morria mesma. Na verdade ainda acho. É demasiado amor.

E tu foste o filho perfeito para aquela miúda de 24 anos e continuas a ser a ser perfeito. Como aquela música foleira “all your perfect imperfections“.

Foste tu que me mostraste as últimas músicas que mais gostei. Foste tu que me levaste aos melhores concertos. És tu que ensinas a ser uma mãe mais calma. És tu que me alertas quando estou a ir pelo caminho errado. Foste tu que, no momento certo, me disseste: “só queremos que sejas feliz”.

Sou mãe há 16 anos. Parabéns meu amor. Obrigada por tudo.

 

E porque tenho um adolescente feito cá por casa, aqui fica a explicação da alergia aos pais nestas faixas etárias.

E, já agora, cinco dicas para lidar com a hora do caos.

Comentários (1)

  • […] Tive muita sorte contigo. Corrijo: tenho muita sorte contigo. Isso Sá perfeição não existe mas foste o filho perfeito para aquela miúda de 24 anos que … Ver artigo completo no Blog […]

    Responder

Escrever um comentário