Tendências

Sobre o alegado caso de violação de Cristiano Ronaldo. Não é não

Cristiano Ronaldo. Não é não, mesmo que uma mulher deixe tudo

Também vou escrever sobre o alegado caso de violação de Cristiano Ronaldo.

Primeiro: não é não. Mesmo que uma mulher deixe tudo. Mesmo que uma mulher provoque tudo. Um não é um não. É o direito e o respeito pelo corpo. Seja uma mulher ou um homem.

Segundo: a violação é um crime horrendo. Porque para além do momento existe todo o trauma associado: a culpa, o medo, o nojo.

Terceiro: ter dinheiro não significa poder tudo. Ou seja, calar tudo com dinheiro. Obviamente.

Mas (quarto ponto) ter dinheiro significa sermos mais vulneráveis a acusações com o objectivo de ganhar dinheiro.

Quinto: existem falsas acusações de assédio, de violência e de violação. Estas falsas (e horríveis) acusações significam não só estragar a vida a alguém como fragilizar todas as acusações que são verdadeiras.

Sexto, último, para repetir muitas vezes: não é não. É assustador ler os comentários. Eu até acredito na inocência do puto até prova em contrário mas nada justifica os comentários nojentos que justificam seja qual for a violação. Uma mulher pode ter estado a noite toda a seduzir um homem, até pode estar nua e ter começado a ter sexo, se disse não é para parar. Ponto!

Não conheço os factos do caso Ronaldo. Se violou alguém que seja severamente punido por isso. Se está a ser alvo de uma tentativa de extorquir dinheiro e fama que essa mulher seja culpabilizada por isso.

E eu só queria que estas merdas não existissem. As falsas mas muito menos as verdadeiras.

Não é não.

 

Porque a culpa da agressão nunca é da vítima.

Comentários (11)

  • […] Quinto: existem falsas … Ver artigo completo no Blog […]

    Responder
  • Concordo a 100%. Tenho visto comentários horríveis, e a maioria escritos por mulheres ! Tenho 2 filhas e cada vez mais me preocupo com a situação da liberdade do corpo feminino e do NÃO!

    Responder
  • Não é não! Concordo e aprovo.
    A menos quando deliberadamente equacionado e perpetrado para mais alguns euros.
    Uma noite num curte incendiário, copos e marmelanço QB, voluntariamente entra no quarto dele, se já excitado estava mais vidrado ficou e quando ele quis, não!
    Obviamente sabia que ele ia tentar convencê-la, fica por se saber até que limite o levou e depois , não!
    Fez o seu escândalo da ordem e ganhou o prémio, esse que ali a levou. 325000 euros para não armar bulha e cada um foi à sua vida.
    Dez anos depois lembrou-se – tardou mas chegou, – que afinal estava muito traumatizada e só um milhão é que lhe repunha, parcialmente, a tranquilidade necessária para viver.
    Mas sim! Não é não!
    Mas sim maior! O mais profundo conhecimento universal está em saber-se que onde está o dinheiro a mulher faz presença.

    Responder
  • Porque de resto violação não houve nenhuma. Se houve sexo foi consentido.
    Como sei?
    Ora ora: então eu passava uma vida por este mundo sem conhecer os meus congéneres, sem distinção de género?
    Nenhum homem neste mundo, mas mesmo nenhum, consegue sozinho violar uma mulher sem recurso à ameaça armada. Uns simples dois centímetros de movimento de ancas inviabiliza o esforço do ,ais expedito.
    Reitero. Se houve sexo foi consentido. Com não e não pelo meio. “que bruto que tu és” mas sempre de molde a que ele não perdesse o entusiasmo porque a carteira aguardava os euros.
    E se algum movimento ela faz, seguramente foi mais para facilitar a coisa do que para a impedir.

    Responder
    • “Nenhum homem neste mundo, mas mesmo nenhum, consegue sozinho violar uma mulher sem recurso à ameaça armada”. A sério, que pensa MESMO isto???!!! A sério???!!!
      Os milhares de mulheres que são violadas sem recurso à ameaça armada, são o quê??!!! Coniventes???!!!
      De facto, a humanidade é algo fantástico, o problema do mundo são mesmo é as pessoas!!!

      Responder
  • Concordo com o que disse.
    Se mais tarde se provar que a moça só pretende o seu dinheiro, e adulterou os factos, o Cristino já terá a sua vida estragada depois de anos de conquistas.
    O movimento que a ajuda, começa a ser forte e não sei, até que ponto, a moça e o movimento não se estão aproveitar de tudo isto. O que pretendem provar, já que “parece”, que virou moda dizer na praça pública que se foi violada. Como aconteceu à pouco tempo com os gays nos EUA, começaram-se “todos” assumir.
    Não deixa de ser um assunto muito melindroso, que deve ser apurado pelas autoridades e apurar-se a verdade o mais depressa possível, e os responsáveis (seja eles quem forem) sejam punidos.

    Responder
  • “Nenhum homem neste mundo, mas mesmo nenhum, consegue sozinho violar uma mulher sem recurso à ameaça armada.”!! Só pode estar a gozar? Se realmente é isto que pensa, ainda há mesmo muito para mudar.

    Responder
  • Senhoras Margarida e Ana Melo.
    Se penso mesmo isso? Não penso, tenho a certeza.
    Um homem sozinho não consegue violar uma mulher sem uma pistola apontada ou um punhal encostado à garganta. Nenhum!
    Um grupo de homens sim. Uns seguram e o outro actua. E mesmo assim só ao fim de muito esforço e suor despendido.

    Mamãe falou: toma cuidado minina.
    Tem coisa mau, bicho ruim lá no festinha
    Ocê me conhece mamãe, eu sou moça atinadinha
    Esquenta não, eu vou só dançar modinha.
    Me porto bem e não saio da rodinha.

    Mas, lá está! O mundo perverso e cruel sempre a salivar à incauta e ingénua donzela*
    (*) A todas incautas e ingénuas donzelas deste mundo
    🙂

    Responder
    • Então todas as mulheres que são violadas por um só homem não o são!?!? O recente caso da rapariga violada numa discoteca, foi o que para si? Para além disso, sabe que um homem tem uma força física bastante diferente da mulher?! Sabe que um só homem consegue, por isso, dominar fisicamente uma mulher? Nem venha com esses floreados da treta, quando se fala de coisas bastantes sérias. Nem vou comentar mais, tal é a ignorância e a arrogância masculina que releva.

      Responder
  • Arrogância não tenho nenhuma, ignorância ainda menos. No que, obviamente, concerne ao conhecimento feminino.
    Minha senhora: sei perfeitamente o que é uma mulher
    Três coisas não deixam rasto: o pássaro no ar, o peixe no mar e os pensamentos na cabeça de uma mulher.
    De uma MULHER, entenda-se. Que se for uma mulherzinha é mais fácil ler-se nela do que pescar num barril.
    E sim! Prezo e respeito com a mesma a consideração todas as mulheres do mundo, quaisquer que elas sejam ou façam.
    Tenho os meus motivos para isso.
    Uma deu-me a vida e deu-me o peito, outra deu-me amor e deu-me filhas.
    E ainda uma outra, quando eu era criança, por amor a um filho que não era dela mas para ela era, deu-me a própria vida.
    Simplesmente, conheço o mundo.
    Os meus cumprimentos.

    Responder
  • Olhem-me estas, não querem lá ver.
    Calhando o senhor corvo não tem razão, não. Eu contra mim falo porque isto do mulherio são piores que as vespas e só vêem o interesse à frente delas. Se calhar a delambida da cachopa não foi com o Ronaldo já com ela fisgada. Ai não que não foi.
    Depois ai coitadinha de mim que fui violada mas se me deres dinheiro eu vou dizer que não senhora, foi um mal entendido e eu sem querer baixei-me um bocadinho e mostrei as mamas e ele entusiasmou-se , mas foi sempre muito educado e não me faltou ao respeito.
    Quem não vos conhecer que vos compre, grandes patifas.
    É no que dá a boa vida. Se tivessem pilhas de roupa para passar a ferro como eu tenho e um rancho de ganapada para aturar, não tinham tempo para se armarem em espertinhas. Ai não tinham não.

    Responder

Escrever um comentário