Maternidade

Mamii. A marca de roupa gira para amamentar

Mamii. A marca de roupa gira para as mães que amamentam

Sou grande defensora da amamentação — vejam aqui algumas dicas práticas. E defendo tudo o que vier facilitar este processo que é tão importante. Por isso, fiquei muito contente quando a Filipa Galrão me convidou para ser uma das embaixadores da sua marca. A Mamii nasceu para ajudar todas as mães, que agora podem ser giras e práticas ao mesmo tempo, sem precisarem de usar fato de treino ou de levantar camisolas para darem de comer aos filhos.


Na rádio entra às 14 horas e por lá fica até às 20. Mas a este trabalho somam-se outros dois. Filipa é especialista em multitasking, mas também tem a sorte de ter o apoio dos pais. É mãe de um bebé e é a fundadora da mais recente marca de roupa para mães, que acabada de ser lançada, a 14 de abril — a Mamii. As roupas seguem os gostos de quem as desenha, mas não só. A ideia passou por unir dois universos: o da maternidade e o das tendências.

 

 

“A Mamii nasceu porque estava em casa de licença de maternidade. Não conseguia estar parada e comecei a perceber que não tinha roupa de jeito para dar de mamar. A mulher tem uma vida ativa e, mesmo com o bebé e em licença, tem direito de sair de casa vestida como quer, sem estar de fato de treino.”

Detetou a dificuldade e assim criou um negócio: uniu-se a uma amiga que, tal como ela, tinha tido dificuldades em vestir-se para amamentar em espaços públicos. Na Mamii há macacões, vestidos, T-shirts e camisolas. E, em todos, há um pormenor especial que facilita esta importante tarefa da maternidade.

“A inspiração foi pegar em roupa de que nos gostamos e adaptá-la. Ou seja, transformar roupas tendências em peças funcionais para novas mães”, diz. “Temos por exemplo um macacão com um fecho à frente ou T-shirts com molas ocultas na zona do peito que permitem dar de mamar sem que seja preciso baixar ou levantar a camisola.”

A Filipa realizou o primeiro sonho quando entrou na rádio. Como ainda era muito nova, estabeleceu um segundo. Sempre quis ter uma marca. “A ideia surgiu-me naturalmente, com a maternidade. Fui reparando, tomando atenção”.

Como foi o processo para criar a Mamii?

Tudo começa com a criação da identidade da marca: criaram um logotipo, formaram em empresa e passaram muitas horas a trabalhar para chegarem aos modelos que hoje já estão disponíveis na loja online.

“O mais difícil é perceber se a ideia funciona. Mas para isso temos de falar com as pessoas, perceber quem é o nosso público. Logo a seguir, vêm os contactos, a organização. É tentar averiguar se faz sentido e depois dessa necessidade estar avaliada é ir para a frente com paixão e entrega.”

Pensam nas peças, idealizam-nas, colocam-nas no papel, vão à costureira. Depois, e com a ajuda e aprovação do bebé, que a acompanha neste processo todo, é ver o que é que resulta e não resulta.

“Os vestidos de cerimónia, por exemplo, são uma falha, porque não existem modelos que sejam funcionais para a amamentação. É o que agora estamos a desenvolver.”

A Mamii interessa-se pela responsabilidade social. Por isso, criou uma parceria com Amamentos, com quem organiza workshops sobre o universo da maternidade, para futuras e recentes mães. Por enquanto as peças são vendidas em exclusivo pela loja online, mas em junho prevê-se que estejam à venda nesta clínica.

Conheçam o site e a página de Facebook da Mamii.

Comentários (2)

  • Que pena n ter descoberto esta marca antes! Ja sou dou de mamar antes da cama e ela ja perdeu o interesse (ja sao quase 2 anos). Adorei o macacao

    Responder
  • […] Na rádio entra às 14 horas e por lá fica até às 20. Mas a este trabalho somam-se outros dois. Filipa é … Ver artigo completo no Blog […]

    Responder

Escrever um comentário