Tendências

Aos que afirmam: “nunca conseguirei deixar de ter iPhone”

Nunca conseguirei deixar de ter iPhone"

Há uns meses, numa viagem de trabalho recebi um Huawei. Tirei umas boas fotos e voltou para a caixa. “Nunca conseguirei deixar de ter iPhone”, afirmei. Foi exactamente este o argumento que me fez comprar dois novos iPhones nos últimos oito anos depois de me terem oferecido o primeiro e me terem iniciado nessa assadora dependência. Há oito anos, depois dessa momento, tornei-me uma Apple fã. Há vícios mais baratos, bem sei. O que me vale é que o portátil ainda dura. E neste Natal recebi um tablet.

Percebam desde já que este não é um publipost. Porque como podem ler, já me assumi como uma fã absoluta da Apple. Mas a partir daqui vou falar do meu querido Huawei.

Cerca de um mês depois do meu Huawei estar tristonho na caixa, o som do meu iphone foi-se de vez (já andava a ameaçar). E antes de ir para Londres (com um enorme desgosto e muito contrariada pus o cartão no Huawei). “Nunca conseguirei deixar de ter iPhone”, disse ao meu filho Afonso que graças aos seus youtubers faz grandes elogios aos “androids”. Na verdade também achava que nuca conseguiria escrever mensagens sem ser num teclado de Nokia. E tive que evoluir.

Desde 23 de Dezembro que ando com o meu Huawei. E, para além de ter sobrevivido, gosto mesmo muito. A câmera é de facto maravilhosa (para quem gosta de fotografar com o telemóvel é mesmo perfeita) mas o principal é que é tudo muito fácil e intuitivo. Ainda procuro o botão redondo do iPhone mas de resto mal de lembro dele (que aliás já está pronto a ser usado)

Andava um bocadinho enervada com o print screen mas depois uma leitora ensinou-me do truque do nó dos dedos e eu fiquei fascinada (apesar de achar que pareço sempre um pouco louca a bater à porta no ecrã).  Tenho uma relação (ainda mais) complicada com esta escrita inteligente ao ponto de escreve “placenta” e vez de place numa mensagem séria. A câmera da selfie parece que põe uns filtros estranhos mas já começo a contornar isso cim a luz certa.

Não vos estou a mandar comprar um Huwaei. Nada disso. Estou a dizer a todos as pessoas que sofrem porque têm os iPhones a falecer que há alternativas.

 

Este, para além de não ser um publipost

é um post absolutamente consumista porque tomara que isto de “ter um iPhone” fosse o problema de toda a gente (era bom sinal). Mas, como recebo várias mensagens a perguntar se me adaptei, aqui fica o meu relato de feliz sobrevivência.

 

Comentários (6)

  • […] Percebam desde já que este não é um publipost. Porque como podem ler, … Ver artigo completo no Blog […]

    Responder
  • O huawei tem uma forma muito mais fácil de se fazer print screen. Basta deslizar o ecrã para baixo e, onde estão os icons para acesso ao wi-fi, bluethoot e etc tem também lá um que diz “captura de ecrã”. É só clicar e, print feito.

    Responder
  • Há Huwaei e huwaei 😃 ….. esse deve de ser ao preço do iphone 😃 daí as boas características.

    Aqui ainda namorei essa marca mas os mais em conta tornam se muito básicos, os carotes não dão para a minha carteira, mas que são bons são.

    Responder
  • Catarina, corrija o nome para Huawei e não Huwaei.

    Responder
  • Já eu, sou completamente ao contrário. Não me adapto ao iPhone nem com decreto. Não gosto, não consigo, aquela coisa de ter que andar sempre com um carregador atrás irrita-me, pq a bateria não dura NADA, e pronto, nunca quis e ao contrário dos meus filhos, fãs incondicionais dos ditos, eu sempre tive Androids. Tive alguns 5 anos um S3 da Sansung, e este ano, perante o argumento ” oh mãe, esse telemóvel já é da idade da pedra” lá comprei um S7, ( o 8 custa uma fortuna e confesso que me custa dar 800€ por um tlm) e estou a ADORAR. Por isso, ainda bem que se rendeu aos Androids, ao seu Huawei ( o meu marido tem um e adora!) que são maravilhosos, tiram fotos espetaculares, e as baterias duram pelo menos 2 dias ( a do meu dura!)

    Responder
  • Curiosamente sei quem foi a leitora hehehe
    No botão de volume carregado em simultâneo o botão (o todo ao comprido faz printscreen).
    A câmara frontal minto câmaras frontais e traseiras sso top top!!!

    Eu também era das eu nunca até ele (iPhone) me ter dado um maior desgosto e ter qb morrido.

    Melhor compra (cara tb mas mt boa) dos últimos tempos.
    Beijinhos adoro ler-te!

    Responder

Escrever um comentário