O Meu Diário

30 de Junho de 2015

palavras perfeitas

eu gostava de conseguir explicar com as palavras perfeitas. gostava de conseguir passar para caracteres a certeza daquilo que tantas vezes ouvi mas sempre duvidei. eu sempre sofri de verdadeiras fobias perante as relações. sufocava em algumas e fugia aterrorizada de outras. entre a falta de ar e o medo que não me permitia respirar não há uma opção menos boa. por isso a opção foi sempre fugir. disseram-me: “quando for, será. quando não sentires necessidade de estar alerta, vais respirar sem dificuldade”. mas há um momento em que a culpa é inevitável. o momento em que passei a acreditar que eram tudo tretas – a minha história não existia, o medo nunca iria desaparecer.

“sou uma bruta, nunca deixarei que me carreguem os sacos, nunca saberei viver a dois.” e depois tu apareceste. não deixei de ser bruta. mas, às vezes, já não refilo porque não carrego todos os sacos. e peço-te, sem medo, que tomes conta de mim. e deixo-me conduzir, e adormeço, e respiro profundamente. não penso sempre “em casal”, mas penso em nós os dois (na verdade em nós, os cinco, sete, vá) em todas as decisões importantes. não mudei em nada, sou igual à pessoa que sempre se sentiu bem (e serena) sozinha. minto, sou igual mas sou muito mais feliz contigo do que sem ti.

Comentários (14)

  • cinco? sete? alguma coisa para nos contar, Catarina? 🙂

    Responder
  • cinco? sete? alguma coisa para nos contar, Catarina?

    Responder
  • Eu também sou assim, independente e não gosto que façam nada por mim, compreendo o conflito interior que sente quando tem que deixar alguém "ajudar". Gosto muito de ler o seu blog, o que escreve inspira-me e dá-me alento! Acho que deve ser uma pessoa fabulosa e por isso está a ter toda esta felicidade, porque a merece, acredite! Gosto muito de ver as pessoas felizes, fazem-me ficar feliz também! Parabéns por ter conseguido encontrar o amor da sua vida e espero que este sorriso lindo que ambos têm se mantenha por toda a vida e mais 3 dias :).

    Responder
  • palavras lindas sábias!

    Responder
  • Que fotografia maravilhosa. E um texto lindo para acompanhar. 🙂

    http://entreosmeusdias.blogspot.pt

    Responder
  • tão bonito!

    Responder
  • Muito bonito.

    Responder
  • Se as palavras não bastassem a foto falava por si. Está perfeita!!

    Responder
  • Catarina, porque 5 e depois sete? estas gravida?? <3 <3 <3

    Responder
  • Demasiado bom e maravilhoso para haver palavras suficientes para descrever o tamanho da admiração e da felicidade que estou a sentir.
    Fizeste-me chorar como uma chorona que sou e emocionar com este amor, que comove qualquer um.
    Obrigada e parabéns,
    que sejas(m) sempre, assim, felizes, todos os dias da vossa vida.
    Um abraço apertado de sorriso rasgado, do tamanho da nossa distância.
    Carolina Melo

    Responder
  • Catarina, porque 5 e depois sete? estas gravida?? <3 <3 <3

    Responder
  • Maravilhoso texto… tanta ternura e felicidade que a Catarina transmite nesta fotografia e expressa nas palavras que escreve 🙂 Estou muito feliz por si, merece!!! Muitas, muitas FELICIDADES!!! Tudo de bom, para os cinco!!!

    Como gostava de ter o privilégio de a conhecer um dia, nem que fosse numa sessão de autógrafos, contento-me com pouco 😉 A Catarina, não sabe, mas todos os dias me dá tanto.. força, motivação e vontade de continuar dia após dia, por tudo isso, o meu mais sincero OBRIGADA =)

    Um beijinho enorme e sentido,
    Ana

    Responder
  • Sou seguidora do blog e do insta, acho a Catarina uma mulher inspiradora e um modelo a seguir.

    Adoro o texto e, na minha opinião essa é a fotografia mais bonita que tem 🙂

    Obrigada por todos os dias inspirar as pessoas !!

    Muitas felicidades <3

    beijinho grande

    Joana

    Responder
  • Catarina, o teu ar de pura felicidade nesta foto dispensa qualquer palavra 🙂

    Responder

Escrever um comentário