O Meu Diário Sonhos

relativizar…

os dias que passei naquele quarto de 4m2 mudaram-me. não é exagero. é mesmo assim. acordo e penso no D.. na verdade penso nos pais do D., nas conversas feitas naqueles guinchos que pareciam gritos mas eram pedidos e declarações de amor. e aquele sussurro da mãe do D.: não chora, não chora… no manhã de domingo pediram-me desculpa por “quebrarem as regras”. entrou a avó, a tia, um bolo e o capelão. fizeram a festa de baptismo. desejei felicidades e fui depressa para janela da casa de banho para que não me vissem chorar.

e penso tanto no sorriso da B. – tão mas tão linda. percebi que viveu ali quase toda a sua vida. aguenta poucos dias em casa – demasiado longe para que os pais possam estar presentes. vive naquele quarto. e sorria e brincava com a Maria Luiza através da janela que nos separava. tenho aquele sorriso guardado.

(relativizar: haja saúde, haja saúde, haja saúde…)

 

Comentários (5)

  • Passar uns dias num internamento, sobretudo pediátrico, é uma experiência que muda a perspectiva que temos da vida.

    Responder
  • […] post relativizar… appeared first on dias de uma […]

    Responder
  • O primeiro infantário da minhas filhas pertence à Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa, porque era uma IPSS, ficava perto do meu local de trabalho, foi-me recomendado por uma colega.
    E sem exagero, posso dizer que no primeiro ano, sempre que as ía levar ou buscar vinha de lágrimas nos olhos, tão grata, porque as minhas apesar de prematuras não ficaram com qualquer sequela. A pensar na sortuda que eu era e sou por ter umas crianças saudáveis e felizes.
    Por vezes não sabemos ou não temos noção de como somos sortudas …

    Responder
  • Mudou a forma de ver os problemas, acredito! O meu irmão mais velho esteve internado em pediatria oncológica e as hstórias que a minha mãe conta e que viveu durante 3 anos fazem-me ver que o meu maior problema é apenas uma dádiva de Deus, por cá estar e por ter saúde para o viver!

    Mil beijinhos,
    VerdadeQueridaBlog / Facebook

    Responder
  • Estou grata a vida e a Deus todos os dias… Ainda hoje Lhe perguntava: porque eu? O que fiz eu para receber um presente tão maravilhoso???
    Obrigado vida!

    Responder

Escrever um comentário