Maternidade Tendências

quem anda às compras?

compras

Aposto que muitos de vocês passaram o feriado (e vão passar os próximos dias) nas compras. Eu estive no Porto durante pouco mais de 24 maravilhosas horas (fui partilhando no Instagram). Nada de compras mas muitas montras.

Já sabem que não gosto do Natal – fico sempre a reler esta frase por que não é assim tão radical, não simpatizo com alguma hipocrisia que sinto nesta altura mas gosto das músicas, das filhoses, das rabanadas e dos olhos fascinados dos miúdos quando veem alguém vestido de Pai Natal.

A propósito das compras – e da minha mania de controlar o orçamento familiar – digo muitas vezes que devemos comprar apenas aquilo que podemos pagar. Mas também sei que isto pode ser conversa da treta quando queremos muito alguma coisa e não temos outra alternativa que não seja comprar a crédito ou a prestações.

Há alguns anos optei por não ter cartão de crédito. Peço à minha mãe ou ao Pedro naquelas situações em que não existe mesmo alternativa (mas já me falaram num serviço em que criamos um “cartão virtual” para uso pontual). Não sou a pessoa mais poupada do mundo mas esforço-me. Não sou forreta mas tento ser controlada. Nada de moralismos – porque aliás este post são alguma sugestões que servem como prenda de Natal – mas fica a minha regra pessoal: tentar gastar apenas aquilo que posso (e ter vários porquinhos mealheiro para os desejos que obrigam a alguma poupança).

 

Aqui ficam alguma coisas que podíamos comprar cá para casa. Agora percam-se nestas sugestões – para verem melhor basta carregar nas imagens – e façam uma lista dos vossos desejos e dos desejos das pessoas de quem mais gostam.

 

Boas compras (de Natal ou do que quiserem)!

 

Comentários (5)

Escrever um comentário