Maternidade

Eu dou beijos na boca aos meus filhos!

Eu dou beijos na boca aos meus filhos

Eu dou beijos na boca aos meus filhos! Calma. Não concluam nada antes de lerem este post até ao fim.

Sempre fui radicalmente beijos na boca aos filhos. E, para todos os efeitos continuo a ser. Isso porque “beijo na boca”, dito assim, desta forma, é coisa do “bate pé” e de namorados. Mas pensemos nos países em que um beijo nos lábios é a forma de cumprimento. Ou pensemos que isto dos beijos nem sequer é de todo natural (pelo menos encontrei vários estudos aparentemente credíveis por essa Internet fora garantindo que esta demonstração de amor presente em apenas 46% das 168 culturas estudadas em todos os continentes).

Isto de ser contra ou a favor depende muito do nome que damos às coisas. Eu continuarei a afirmar que sou contra os beijos na boca aos filhos. E continuarei a encher os meus filhos de beijos (lábios incluídos com mimos repenicados). Acho que não é uma contradição (só acho que eu sou mulher de contradições assumidas, como este escrevi neste post).

Aquilo que falta referir e que para mim é fundamental é que não se obrigada ninguém a dar ou receber beijos (ou abraços). Se envolve o nosso corpo podemos dizer não e temos que ser respeitados.

Os meus filhos são obrigados a ser bem educados e cumprimentar as pessoas mas não têm que dar beijos a ninguém (a não ser que o queiram fazer).

Assim sendo, que sejam beijinhos, aceites, com respeito e bom senso. Ainda que o conceito de bom senso possa ser pouco concreto acredito que é a palavra chave na relação de filhos e pais.

Eu dou beijos na boca aos meus filhos. Vou corrigir: dou beijinhos aos meus filhos quando eles querem (também acho que isto fica mal assim mas espero que percebam a ideia). E vocês?

Comentários (4)

  • Acho muito blergh, passam-se as bactérias que causam cáries assim, já para não falar de herpes… Para mim é mesmo não.

    Responder
    • Passam-se as bactérias, herpes e sabe-se lá quantos mais perigos infecciosos se passam.
      Se calhar um beijinho na boca a um bebé implica beijo de boca aberta, línguas gladiando-se e troca de saliva. Deve ser isso, não?
      Por outro lado, com tanta higiene de sua parte, calhando o seu marido ou namorado, nunca recebeu um beijo seu.

      Responder
  • Eu SEMPRE tive a certeza que nunca o iria fazer … até ser mãe e o meu filho bebé se inclinar para me dar um beijo e eu não virei a cara. Não fazia sentido para mim virar a cara naquele momento tão doce, parecia quase uma rejeição.

    Mais uma das muitas certezas que teem caido por terra ao longo destes 16 anos 🙂

    Responder
  • SIM. Beijo nos lábios repenicado e amo te todos os dias quando o deixo na avo.
    Nao obrigo a dar beijos a ninguém, Diz olá ou bom dia e eu pergunto se quer dar um beijinho, as vezes quer outras nao. mas nao se livra dos apertos da bisavó…nada a fazer, claro que nunca leva beijo nenhum com essa tática. hahah.

    Responder

Escrever um comentário