PubliPost

Queremos dar o mundo aos nossos filhos. Mas como?

Queremos dar o mundo aos nossos filhos

Não gosto de consumo desmedido e desnecessário. Também nem gosto assim tanto do Natal. E na verdade as coisas estão ligada. Mas (e este é um “mas” importante), se é para oferecer presentes, que sejam importantes, que façam a diferença, que ajudem a abrir os horizontes dos nossos miúdos. Penso exactamente como diz a campanha da Fnac: queremos dar o mundo aos nossos filhos!

Queremos que cresçam acreditando que podem conquistar o mundo e conhecer tudo o que desejarem. Queremos que sejam crianças saudáveis e que usem o trabalho que agora têm — que é brincar — da forma mais produtiva e feliz possível.

Nos meus tempos de menina fazia colagens com os brinquedos queria mesmo. Era a minha lista. Agora, como mãe, deixo esta espécie de wish list perfeita, porque não é só o presente que oferecemos. É muito mais do que isso: é uma viagem, é uma aventura, é criatividade, é talento. Ficam seis sugestões:

 

Com um livro oferecemos uma viagem

No livro “A Fábrica de Histórias” oferecemos mais do que uma história. Aqui os miúdos podem conhecer os contos clássicos, como o “Capuchinho Vermelho” ou “Os Três Porquinhos”, e reconstruí-los ou recontá-los.

 

Com um filme, uma aventura

Uma aventura com personagens mágicas e simpáticas, apesar de ter vampiros à mistura. Aqui Drácula abandona o seu hotel — o Transylvania — e parte de férias. Mas apaixona-se e a história muda de rumo. Adoro ver filmes com os miúdos porque sinto isso mesmo: saio de mim e entro naquele mundo, onde tudo é tão bom.

 

Com Jogo de tabuleiro, mais tempo em família

Isto é tempo bem passado. Todos juntos, como eu gosto, reunidos na mesma brincadeira, à volta de um tabuleiro. Sugiro o Jogo da Vida, que também dá para os mais pequenos. É muito engraçado e pedagógico: à medidas que passam por diferentes estágios de vida, cada jogador tem de começar a tomar diferentes decisões. No fundo, é a escolha de caminhos, em vários campos: família, trabalho, carreira e aventuras.

 

Jogos Stem, uma carreira

Adoro brinquedos Lego. São sempre um excelente presente, porque ensinam muito. Neste caso, o objetivo é construir a francesa Torre Eiffel. Queremos dar o mundo aos nossos filhos e mostrar-lhes todas as cidades.

 

 

Com um instrumento musical, um talento

Toquei piano muitos anos e sei o quão bem isto faz, seja para fazer carreira ou não. Instrumentos dão-nos método, ensinam-nos a sermos criativos, a concentrar e mostram quão importante o esforço é para a evolução. É um presente perfeito, um investimento mais caro, mas que vale a pena. Há, por exemplo, um pack de guitarra clássica para iniciação musical, a 74,90€.

 

Com um bilhete para um espetáculo, criatividade

Aqui há opções para toda a família. Há para Maria Luiza e Afonso o Musical do Panda e os Caricas. Para o Gonçalo já seria mais o concerto dos Metallica ou Massive Attack. Este verão fomos todos ao NOS Primavera, no Porto, e foi maravilhoso. Também já se podem comprar os packs dos festivais.

 

 

Queremos dar o mundo aos nossos filhos. Quais são as vossas sugestões?

Comentários (1)

Escrever um comentário