O Meu Diário

Tempo. Esse bem essencial que nos permite existir.

bem essencial

Estive à procura de um título menos lamechas, menos assim a atirar para livro de auto ajuda, mas já escrevi coisas bem mais pseudo poéticas por isso posso dizer assim mesmo: Tempo. Esse bem essencial que nos permite existir.

Eu confesso que sou atropelada pela logística dos dias. A hora a que despertador vai tocar, o medo de não acordar a tempo, a roupa, os horários dos miúdos, as actividades, a roupa por lavar, a roupa por secar, a roupa por passar, a roupa por arrumar. Tudo o que falta arrumar no geral. A comida para os almoços, para os lanches e para os jantares. E aquilo que falta para o pequeno-almoço. Eu confesso que querer ter tudo em ordem cansa. E reparem que o meu lado controlador, paranóica das arrumações e limpezas foi morrendo conforme os filhos foram nascendo.

O tempo, esse bem essencial, que na realidade é sempre igual, sempre o mesmo número de minutos, todos os dias, desaparece. E os dias terminam com a sensação que estou muito cansada. Mas falta o tempo em que não faço nada mas consigo respirar fundo e ter a certeza que está tudo bem.

Os últimos dias têm sido assim: com tempo. Esse bem essencial, que na realidade é sempre igual, sempre o mesmo número de minutos, parece que duplica, triplica, fica infinito. E há tempo para respirar muito fundo, para cheirar os cabelos dos meus filhos muitas vezes, para dar beijos, abraços. E há tempo para não fazer nada e permitir que a cabeça pare e descanse.

 

 

Foto: Pedro (nas nossas férias nesta casa de sonho que devia ser nossa).

Eu prometo que depois partilho tudo: os lugares e as dicas possíveis (poucas porque temos feito pouco mas em bom).

 

E vocês, concordam que o tempo é o bem essencial que nos permite existir?

Comentários (6)

  • Totalmente de acordo. O tempo é o nosso bem mais valioso. É finito, ainda que na maioria dos dias, vivamos como se assim não fosse. Procuro ir fazendo o exercício de perceber como é que posso viver todos os dias com essa sensação que descreves, do tempo que parece maior quando estamos em férias 😉

    Responder
  • É mesmo essencial! Passamos os dias correndo para conseguir dar resposta a todas as solicitações e no final ficarmos com a sensação que não fizemos nada, é tão frustante. E tudo pode ser diferente com um simples respirar lentamente e olharmos o tempo como algo a nosso favor, que nos permite viver mais um dia e estarmos na companhia daqueles que nos dão a alegria no dia a dia. 🙂

    Responder
  • […] Férias são sinónimo de tempo. E mais tempo com os nossos filhos adolescentes. Isso pode ser maravilhoso ou uma enorme dor de cabeça. […]

    Responder
  • […] Férias são sinónimo de tempo. E mais tempo com os nossos filhos adolescentes. Isso pode ser maravilhoso ou uma enorme dor de cabeça. […]

    Responder
  • […] sábado estava aninhada aos miúdos na cama, na nossa casinha de férias, quando a minha mãe ligou. Eu já sabia o que tinha acontecido antes de atender. O meu avô, com […]

    Responder
  • […] sábado estava aninhada aos miúdos na cama, na nossa casinha de férias, quando a minha mãe … Ver artigo completo no […]

    Responder

Escrever um comentário