Maternidade

8 maiores mitos sobre a maternidade em que acreditamos antes de termos filhos

Mitos da maternidade. 8 maiores mitos sobre ser mãe

Nenhuma gravidez é igual. Mas não há ilusão como na primeira. Não me entendam mal. O nascimento de um filho é uma coisa única e pode repetir-se várias vezes. Mas a expectativa daquilo que é ter um bebé (com algodão doce, unicórnios, fadas e só cheiros bons) versus a realidade daquilo que é ter um ser humano minúsculo sobre a nossa responsabilidade dá um belíssima comédia negra, onde há cabelos desarranjados, olheiras e algum desespero. Encontrei este post no Pure Wow, com mitos da maternidade, e em nome da verdade, partilho convosco.

Vão aproveitar a licença de maternidade para cumprir uma ambiciosa lista de tarefas

Mesmo que a intenção seja simplesmente organizar um álbum de fotografias ou o roupeiro enquanto estão com os recém-nascidos, lembrem-se: estão cansadas. O cérebro está cansado. O mais provável é aproveitarem o pouco tempo em que ele está a dormir para verem uma qualquer série leve, tipo Friends, com algum esforço só para relaxar e recarregar baterias. Basta pensar no estudo realizado pelo Jewish General Hospital e McGill University: os investigadores descobriram que uma mãe, nos três primeiros meses depois de ter um bebé, dorme um total de 6,29 horas, geralmente interrompidas, seja por causa da troca de fraldas ou para amamentar. E eu aviso que este estudo é absolutamente optimista.

 

Vão dar passeios todos os dias

Um dos grandes mitos da maternidade. Desde vestir as calças, até ao drama de vestir o bebé, que pode demorar seguramente meia hora, até à parte em que se esquecem de como é que se destrava o carrinho, vão preferir ficar em casa a ver uma porcaria qualquer na televisão, acreditem. Na verdade um objectivo difícil mas mais realista será ir à casa de banho sozinha.

Voltar aos treinos insere-se nesta intensão/ilusão. Não se culpem se não conseguirem. Há tempo para isso. Mas se precisarem dessa tempo para a vossa sanidade mental muito menos se culpem de pedir ajuda para poderem ir treinar.

 

Vão poupar dinheiro na licença de maternidade

Sim, há menos refeições fora ou tempo e disposição para comprar malas novas. Mas todo esse dinheiro é canalizado para o pequeno ser que habita em casa pela primeira vez: o recém nascido. Seja por necessidade ou porque viram um vestido lindo e amoroso que têm de ter (mas que na realidade não têm), vão acabar por continuar a gastar dinheiro. E não tem mal nenhum.

Vão dormir quando o bebé dorme

Provavelmente o melhor mito da maternidade. Já tentaram fazer uma sesta de 47 minutos às duas da tarde? Gargalhada. Apesar da dificuldade não desistam de tentar. Quando o bebé dormir, pelo menos, estejam quietas. A roupa tem tempo para ser tratada e esses 47 minutos são fundamentais para a vossa saúde.

 

Vão criar um círculo  de amigas mães

Não é difícil conhecer outras mães. O desafio está em encontrar outras mães que pensem como nós. De acordo com uma psicoterapeuta maternal, a “mompetição” existe mesmo. “Tentem não se relacionar com pessoas que acham que têm o monopólio sobre aquilo que vocês devem fazer como educador”, aconselha. Não forcem uma amizade só porque há outro ser humano a passar por um pós-parto. É tipo andar nos dates: demora até acertar.

 

Vão conectar-se com o bebé imediatamente

Passamos 40 semanas a habituar-mo-nos ao nosso eu grávido. De repente, a individualidade muda radicalmente. Passamos a ser mães mãe, uma fábrica de produzir leite e estamos mesmo mesmo cansadas. Pode ser exaustivo descodificar o choramingar e choro do bebé. Sejam gentis convosco próprias durante esse período e façam por pedir ajuda para cuidar do bebé ao parceiro, à mãe, melhor amiga ou sogra para que vocês possam cuidar de vocês mesmas. Nem que seja estar 30 minutos num banho mais longo.

 

Vão ter um livro de memórias para registar tudo sobre o bebé

Esqueçam os planos da gravidez para isto. Raramente há tempo. Raramente há energia. O que é que há para dizer? Mitos da maternidade. Mas pele menos lembrem-se de descarregar as fotos do telemóvel para um disco externo. Só por causa daqueles azares.

 

Vão estar preparadas para voltar ao trabalho quando a licença acabar

Ansiedade e medo de deixar o bebé. É o que geralmente acontece. É o instinto animal. Não queremos largar as nossas crias. Quando essa hora chegar, tenham calma. Conservem com os chefes antes de regressarem sobre a possibilidade de um horário mais flexível, passando ou pela redução de horas num dia ou passar um dos dias da semana a trabalhar em casa. Muito importante: se não houver ninguém da família que possa ficar com o bebé, arranjem alguém de confiança que vá enviando fotografias ao longo do dia, caso vos descanse nos primeiros tempos.

 

Entre todos os mitos e dicas, guardem mesmo está palavra: gentileza. Sejam meigas e gentis com vocês. Pensem na força animal que é ter um filho e no descanso que isso exige.

 

E já que falamos sobre mitos da maternidade, quem também acredita que se trata de uma verdadeira missão?

Comentários (4)

  • […] Vão aproveitar a licença de maternidade para cumprir … Ver artigo completo no Blog […]

    Responder
  • A única a coisa que eu consegui era fazer passeios quase todos os dias, logo nas primeira semanas. mas isso é porque me atrofia imenso estar em casa, sair é mesmo uma necessidade que tenho.

    Responder
  • Adoro 🙂 nunca fui mae mas já conciliei 6 trabalhos diferentes (dia e noite, sem folgas nenhumas), por isso espero que isso me tenha tornado perita em mini sestas a qualquer hora do dia e da noite (47 min às 14h??? Por mim era sempre!!!! Até 12 min às 13h, mais 23 min às 15h30, mais 7 min às 17h me parece ótimo :P). Fingers crossed!!!

    Responder
  • Ri-me muito logo com o primeiro mito porque eu era uma dessas pessoas que achava que ia fazer mil e uma coisas na licença de maternidade ahahaha. De resto, tudo certo, excepto o passrar todos os dias, a miúda atrofiava se não visse a rua e eu também pelo que todos os dias lá íamos nós dar a nossa voltinha.

    Responder

Escrever um comentário