grávida. vamos falar do peso?

23

depois de emagrecer 15 quilos e sentir-me bem com o meu corpo tinha [tenho] medo de perder tudo isso. não posso generalizar porque cada corpo é um corpo e cada gravidez é uma história única mas – para mim, a gravidez é um desafio.

primeiro: nesta gravidez percebi que os “desejos” não são caprichos tontos, são mesmo vontades desesperadas em que apenas consegues imaginar comer determinado alimento.

segundo: estar enjoada e apetecer um pastel de natal, dá – em teoria, direito a comer três ou quatro. porque uma pessoa está grávida e não pode estar sem comer. porque o açúcar ainda é visto como uma forma de energia fácil e é disso que precisamos quando não conseguimos comer nada. porque há um grilo da consciência que, durante a gravidez, insiste em dizer “podes tudo”,

terceiro: chega de parvoíces! se somos aquilo que comemos maior ainda é a responsabilidade de estar a alimentar um ser em desenvolvimento.

 

aqui temos as três etapas porque passei desde que me senti grávida. acrescentemos que, por indicação médica, nas primeiras semanas, passei de treinar seis vezes por semana para não fazer coisa nenhuma.

a terceira etapa chegou depois da última consulta – há menos de quatro semanas, quando, para além de ver o meu peso em números assustadores, tive permissão para voltar a treinar. voltei à normalidade da minha alimentação (falarei mais sobre isso) e regressei ao Holmes Place (também vos vou falando sobre os meus treinos durante a gravidez).

 

IMG_5015

a quem interessam os números: estava com 62 quilos quando fiquei grávida (mais três/quatro quilos do que devia para me sentir bem). tenho neste momento (14 semanas) 63 quilos. meço 1,64m (se for relevante para as contas).

 

 

23 Comentários
  1. Maria says

    És espetacular, nem imaginas como é bom ver alguém completamente honesto e transparente. Estás e és linda.

  2. isabelseabra says

    Os “desejos” são mensagens / pedidos que o teu organismo envia para te avisar que tens alguma carência de minerais ou vitaminas. Não é crendice. Tens que contar também com as reservas que o teu corpo guarda (por isso neste caso o peso é relativo) porque tens outro ser humano a ser alimentado. Come coisas boas, por ela. Adoro a tua gravidez e sinto uma grande nostalgia das minhas. Sou uma bruta que adora grávidas, bebés e amamentação. Goza este momento único, especial e irrepetível. Continuas linda sempre (repara …eu não disse gira…disse linda 🙂 ). Sou uma amiga avó…quase….posso?

  3. Paula says

    nestas coisas da gravidez cada caso é um caso. Não podemos generalizar. No entanto, só gostava de ver que não segue o exemplo de outras que andam por aí e tornam a prática do desporto uma obsessão!

    Com isto não digo que deva relaxar-se e começar a comer e engordar até ficar uma lontra. Tudo tem o seu meio termo. E a idade também já conta.

    Por isso goze o máximo possível este tempo maravilhoso desfrute de cada detalhe e mais um quilo menos um quilo não vai fazer nenhuma diferença.

    quando ele ou ela nascer poderá recuperá-los e ser feliz!

    As maiores felicidades!

  4. Andreia says

    Depois de ter perdido, exactamente, 15 kgs também, vejo me com mais 4kgs ás 17 semanas. Vou voltar à alimentação regrada que tinha e tentar superar a falta de energia que me assola de vez em quando. Continuação de boa gravidez 🙂

  5. Diana Baptista says

    Caldo de vegetais doces (para o ponto 2), pode ajudar 🙂

  6. Sandra says

    Medos normais de quem não quer perder o que conseguiu.
    Mas com uma alimentação regrada algum desporto e muita hidratação, acho que se consegue.
    Vais conseguir e ser um exemplo!
    Obrigada pela partilha…e pelos números 🙂
    Bjs

  7. Sandra says

    a tua barriga esta lindaaa

  8. Sofia Fernandes says

    Catarina, os desejos são normais e passada esta primeira fase atenuam. Falo por experiência. Confesso que o meu maior medo é chegar ao final da gravidez estilo baleia e não conseguir regressar ao peso normal em pouco tempo. Por isso, penso imenso antes de comer o que quer que seja e se cometo um excesso tento compensar depois. Também meço 1,64 m, estou com 26 semanas e peso 63Kg; antes de engravidar pesava 55 Kg e até às 20 semanas foi sempre a aumentar. Não pratico desporto por imposição médica e só tive permissão para caminhadas, cinco vezes por semana, cerca de uma hora a partir das 16 semanas; faz toda a diferença porque desde então o peso aumenta mais lentamente. Parabéns pela barriguinha!

  9. Ana says

    Parabéns, Catarina 🙂 Andamos na mesma luta, a gravidez, os desejos, o peso [!!!] e o exercício físico. Da primeira vez foram 20kgs, que, felizmente, ninguém dizia que tinha, perdi quase tudo. Tenho 1,70m, por isso, ter 63/64 kg não me incomodava [quando engravidei tinha 60kg].
    Desta vez, já fui avisada da barreira dos 12kgs. Certo é que, na última consulta, às 15 semanas [+-], já tinha mais 5 [oh god!]. Nas primeiras semanas, os enjoos só passavam se comesse. E, pior, de 2 em 2 horas tinha o estômago a roncar de fome. Agora acalmou e até nem sou de grandes desejos, por isso, se tiver que “pecar”, peco com todo o gosto. E sim, a consciência grita “tu podes”. Daqui a duas semanas lá estarei outra vez na prova de fogo com a balança.
    Do ginásio, não abdico. 3x por semana, lá vou eu. Mas não te chego aos calcanhares! Tudo a correr bem!

  10. Maria says

    É a primeira vez que comento 🙂
    Parabéns pela gravidez 🙂
    Também estou gravida de segunda viagem também tenho um medo enorme de engordar da primeira vez foram 18 kgs que desapareceram todos 2 semanas apos o parto cheguei ao fim da gravidez com 65 kgs 🙂 desta vez comecei logo com 4 kgs a mais e neste momento com seis meses de gestação e 1,64 peso 58 kgs já levo 7 kgs em cima :/ e so agora e que os enjôos passaram e a fome aumentou !!! O que vale é realmente o exercício!! Que tudo corra bem, felicidades ,está uma gravida linda 🙂

  11. Andreia Tarelho says

    @stilettosontreadmill vou estar atenta ao treino, é uma área que me interessa muito, como mulher e como defensora de um estilo de vida saudável e feliz . Acho importantíssimo que o mito do comer por dois e não puder treinar durante a gravidez seja descontruido, grande Catarina ☺️ Muitos beijinhos e dias felizes

  12. Rita says

    Não sou muito de comentar, mas gosto imenso de si, desde que a vejo no programa. Não perco um programa em parte por sua causa. Adoro a sua frontalidade e o “não ter filtros”, também sou assim. Desejo-lhe tudo de bom para si e família e a vida resolve-se mesmo sozinha! 🙂 Beijinhos

  13. Magda says

    Tenho 3 filhos, de 10,6 e uma menina de 5 meses. Aumentei cerca de 14kg em cada gravidez!! Sempre tive imensa fome, uma coisa horrivel. Optei por estar sempre a “roer” alguma coisa para não deixar o apetite aumentar. E depois eram os doces, a minha perdição, enfim, não é fácil.

    Exercicio, conta tomar conta dos mais velhios? Devia ????
    Mas ainda tive mais fome no inicio da amamentação

  14. Joana says

    Muito boa sorte, que corra tudo muuuito bem. Com calma e bom senso tudo se faz tudo se arranja. Parabéns está óptima. Sou mãe de 3( 2 e uma)e é melhor que há, tudo de bom.

  15. ana says

    No instgaram diz “o momento em que fui contar ao meu “ex namorado” que estava grávida. 😉 no blog, os primeiros tempos sem treinar, o meu regresso ao treino, os meus objectivos e a minha relação com a balança”, onde é que fala desse momento com o “ex”?
    Felizmente vejo alguém que mantém amizade com o “ex” o que acha, para além dos filhos, que leva as pessoas a conseguirem ser felizes apos o final do relacionamento amoroso e a manter a amizade?
    É muito inspiradora

    1. Catarina Beato says

      Ana, aquilo é uma brincadeira porque diziam que eu tinha um “namoro” com o caixote do lixo 🙂
      Mas tenho uma excelente relação com os pais dos meus filhos e contei-lhes que estava grávida assim que soube.

  16. Ana Leonor says

    Catarina,
    Estás ótima e linda!
    Parabéns mais uma vez!
    beijinhos

  17. Diana Condesso says

    Sempre linda Catarina!

    Também estou grávida, de 20 semanas (5 meses) e sofro de uma pequena angústia com o aumento de peso, cada vez que a balança sobe o ponteiro. Em 5 meses engordei 5 kg. Estou com 60kg. Acredito que com o verão os apetites por pão e coisas mais gordas vão passar… e tenho sempre a tua história para me dar motivação e inspirar com comidas saudáveis!

  18. Mafalda Nóvoa says

    A Catarina está mais gorda, nota se imenso. É melhor começar a ter cuidado.

  19. Lúcia de Jesus Rosa dos Santos says

    Engraçado, sempre pensei que fosse muito mais alta! Tira as fotos de alguma maneira especial? Também sou baixa e as fotos não me favorecem nada!

  20. Ricardo Rocha says

    Muito bom, parabéns pelo conteudo!

    http://abdomenriscado.com.br

  21. […] vamos falar de peso, outra vez. […]

  22. […] em tamanho maior. Já não sou uma mãe de um. Sou (quase) mãe de […]

Comentar

O teu endereço de email não será publicado.