[a vida resolve-se sozinha]

10

há uns tempos explicaram-me: escreve uma lista. e eu pensei: que parvoíce, apaixono-me e pronto. e explicaram-me melhor: escrever aquilo que queria de uma relação, de forma pormenorizada, assim quase ridícula, não era uma forma de desenhar o homem queria, era apenas a forma de perceber aquilo que eu queria. percebi, enquanto escrevia a tal lista, que estava a desenhar-me a mim, a resolver-me, a perceber onde estavam as dores e as feridas que julgava curadas. escrever sobre aquilo que queremos é assim como um compromisso connosco mesmos em não aceitar menos do que sermos felizes. exigir ser feliz é uma forma de respeito por nós e também por quem queremos fazer feliz. a lista ficou guardada, encontrada pelo meu filho maior que se riu à gargalhada. sei mais ou menos o que lá escrevi, sei o lugar onde a guardo, mas não preciso de a ler. o que quero é muito simples: ser mais feliz a dois do que aquilo que sou sozinha. a lista continua entalada entre os meus livros preferidos, sei mais ou menos o que escrevi. lembro-me quando olho para os miúdos. lembro-me quando me agarras para dançar. lembro-me quando me adormeces ao colo. lembro-me quando me telefonas apenas no instante em que sabes que é preciso mais do que letras. lembro-me nos silêncios que são confortáveis. lembro-me nas noites em que durmo serena. lembro-me no respeito que temos pelas coisas um do outro. lembro-me que, num dia em que jurei mil vezes que não queria voltar apaixonar-me – nunca mais, porque doía demasiado, tu vieste mostrar-me que posso morrer de amor e ser a mulher mais feliz do mundo. ao mesmo tempo.

10 Comentários
  1. Amélie says

    perfeito

  2. Amélie says

    perfeito!…

  3. d* says

    é tão estranho "apenas" ler-te e ficar tão feliz por ti, por alguém que não se conhece, mas que se nota ao longo dos anos uma evolução feliz na construção do seu ser e num amor próprio que faz tudo brilhar. a vida resolve-se mesmo sozinha. 😉

  4. Carolina Melo says

    foi mais ao menos isto que senti á minutos quando publiquei o meu ultimo post. foi exatamente isso que uma amiga me perguntou é uma lista? e foi o que eu queria que ele disse. Vamos ser nós um dia.

    Obrigada depois de escrever, ler-te é das melhores terapias! Qual psicanalista qual quê.
    Boa noite.
    beijinho grande de alguém que inspiras, todos os dias. # a vida resolve-se sozinha 🙂
    Carolina Melo

  5. Maria João Brito says

    Nunca comentei aqui mas hoje tinha que o fazer. Mesmo não te conhecendo, é inevitável sorrir ao ler isto. Porque ler – te todos os dias e identificar – me tanto com as tuas dores, faz com que fique infinitamente feliz ao ler isto (e um bocadinho esperançosa também)! Porque #avidaresolvesesozinha mesmo, e tu és uma prova gigante disso.
    Um beijinho grande*

  6. SÓNIA says

    Bonita partilha 🙂

    Um beijinho
    http://bolas-desabao.blogspot.pt

  7. ynys says

    Tão feliz por ti *

  8. Mónica Chantre says

    "exigir ser feliz é uma forma de respeito por nós e também por quem queremos fazer feliz."

    perfeito!

  9. ana says

    Texto lindo, amei, escreves muito bem.
    Parabéns!
    Sou tua fã e de Almada;)

  10. anita says

    É isto mesmo. E não é que as listas resultam?? 🙂 É um exercício que recomendo e que também fiz – worked!! 😉 Não devemos mesmo aceitar menos do que merecemos! Happy for you!! 😀 <3

Comentar

O teu endereço de email não será publicado.