Para mães nada talentosas na cozinha.

0

Num mundo ideal não existia qualquer restrição orçamental e cada vez que eu (mãe dedicada mas nada talentosa para a cozinha) abria o frigorífico as refeições dos meus filhos estavam alinhadas – sopa, prato principal e sobremesa – e prontas para serem aquecidas. Dentro de cada caixinha a quantidade certa, os nutrientes adequados e tudo cozinhado na perfeição com legumes biológicos. 
Exceção feita à restrição orçamental que continua a existir no mundo real, o resto é possível. E eu fui experimentar.
Sopa de brócolos com batata doce, pescada com molho de côco e arroz basmati,
macarrão com frango, cenoura e brócolos ou borrego com legumes, maçã e batatinhas são alguns dos pratos para os mais crescidos. Os mais pequenos têm direito a todas aquelas coisas reduzidas a puré: sopa de cenoura com pescada ou
sopa de courgete com borrego e mousse natural de manga.
Eu provei um “trio de maçã”, que traduzido é aquela sobremesa que as nossas pupilas gustativas guardam para sempre da nossa infância: maçã cozida, iogurte e bolacha maria. Deliciei-me.
A “Bebé Groumet” foi criada por duas amigas que se apresentam como vivendo um segundo casamento naquela empresa. Estão as duas grávidas do segundo filho e descrevem o negócio como a concretização daquilo que queriam para elas.
Podemos elogiar a coragem: um empresas e duas gravidezes em tempo de crise. Ou é só coragem ou a comida é mesmo boa. Vou pela segunda opção.
Mas, com o assunto comida e bebés até me afastei do fundamental, uma vez que ainda não vivemos no mundo perfeito e o dinheiro continua a ser contado, é preciso falar de preços. As sopas simples custam cerca de 1,15 euros e as sopas com carne ou peixe 1,85 euros. São 220ml de sopa. O meu filho pequeno comeu tudo. As doses de comida (que encheram a barriga do meu filho mais velho e dariam para duas vezes para o mais pequeno) custam cerca de 2,60 euros. As sobremesas custam 90 cêntimos. O meu trio de maçã é um pouco mais caro (1,15 euros) mas repito que era mesmo bom.
Obviamente que cozinhar em casa é mais barato. Não consigo fazer contas ao gás e à água mas por 1,15 euros faz-se uma panela de sopa. Mas se compararmos com o preço de qualquer boião de comida ou fruta compensa e muito. A comida é fresca, feita no dia (ou congelada no dia se o cliente preferir). As ementas são diversificadas e os ingredientes biológicos e reais (nada de flocos de batata, são batatas à séria com casca e tudo).
As contas também poderiam ser feitas a esse bem valioso mas difícil de quantificar valor: o tempo. É perfeito para uma mãe ou um pai (ou ambos) ter as refeições do bebé prontas depois de um dia de trabalho. Nisso a ideia é genial.
Para a minha preguiça e falta de jeito a ideia também é fabulosa mas terei que ser um pouco mais comedida e não posso encher o frigorífico com todas as refeições da semana mais vinte ‘trios de maça’ só para mim. Mas vou ser cliente para os dias em dá mesmo jeito e para que as pupilas gustativas dos meus filhos saibam que existe um mundo delicioso e pleno de sabores para além da comida que eu faço.

Comentar

O teu endereço de email não será publicado.