Tag / gravidez

viver saudável

15 superalimentos que as grávidas devem comer *

Primeiro que tudo: calma! Vamos falar de grávidas mas não tenho nenhuma novidades para vos dar. O quarto filho é apenas uma  visão romântica mas seria uma realidade assustadora.
O equilíbrio e a consciência alimentar são importantes sempre mas quando estamos grávidas ainda mais (falo muito nisso no livro que escrevi em conjunto com a Drª Sofia Serrano – Dias de uma Princesa Grávida). Porque a saúde do bebé começa a desenvolver-se ainda dentro da barriga da mãe e depende absolutamente da forma como ela se comporta. A maneira como se alimenta vai ser sempre essencial no seu crescimento, quer seja relativamente ao peso, à saúde do cérebro, olhos ou pele.
Os superalimentos têm esta designação apenas por um motivo: têm concentrações enormes de nutrientes importantes. E é em muitos deles que as grávidas devem apostar! Vamos lá saciar a fome de grávida que é infinita (a minha, pelo menos, é).
Guardem este post com as dicas que a nutricionista Jillian Tuchman deu à Pure Wow. Façam dele a vossa lista de compras!
 
* Atenção, falamos de grávidas saudáveis. Qualquer questão o médico que vos segue é que tem a última palavra!
 
 
Lista de compras: superalimentos para as grávidas!
 
Batata doce.

maternidade PubliPost

quanto tempo dura, na verdade, uma gravidez? e chamaram-lhe [e muito bem]: Décimo Mês

décimo mês

à terceira já não estranho quando o bebé nasce e há uma certa sensação que ninguém quer saber de mim. eu entendo, a partir do momento em que nascem, os bebés são o centro das atenções. são absolutamente adoráveis [muito mais do que uma criatura exausta, cheia de olheiras e a cheirar a leite azedo] e exigem um cuidado muito especial.
mas, e as mães? quem se preocupa connosco? para nós também tudo é novo, tudo é diferente. é importante percebermos que o facto de já termos passado pelo parto, não significa que a gravidez tenha desaparecido. ela continua, cá fora, já com um bebé para cuidar. é uma nova “gravidez” que começa.
a verdade é que, nisto de ter filhos, nenhum momento é mais assustador do que o dia em que saímos da maternidade com um bebé ao colo. por maior que tenha sido a dedicação no período da gravidez, e mesmo que vá melhorando quando já é o segundo, o terceiro ou o enésimo filho, ninguém está verdadeiramente preparado para isto. na entrada deste universo completamente novo, sentimo-nos felizes mas desorientadas.
existem centenas de livros, site e blogues sobre a gravidez. achamos que sabemos tudo.

viver saudável

Estar grávida é um estado de graça? [sobre as transformações físicas e psicológicas]

Estar grávida é um estado de graça? [sobre as transformações físicas e psicológicas na gravidez]

Estar grávida é, frequentemente, sinónimo de felicidade, sendo uma fase vivida com grande expetativa e com momentos de alegria intensos. Um bebé, mais ou menos planeado, constitui uma nova vida e o amor mais pleno, por excelência. Para muitas futuras mamãs, o processo de gravidez é experienciado com tranquilidade e serenidade, sem muitos sobressaltos nem alterações psíquicas. Contudo, para outras mulheres esta fase das suas vidas é vivida com mais inquietação. É importante desmitificar a ideia de gravidezes perfeitas, de estados de graça plenos, da proibição de queixa de quem está a gerar uma vida. As mulheres grávidas continuam a ser mulheres, não ganham super poderes.
Sendo a gravidez um período de vida da mulher que envolve alterações físicas, hormonais e psicológicas, estas podem ter consequências ao nível da saúde mental. Desta forma, muito embora seja aparentemente um período exclusivamente de alegria e bem-estar, a verdade é que o desejo de abraçar-se um projeto de maternidade não invalida a ocorrência de alterações do humor ou de ansiedade.
Atualmente estima-se que entre 8.5% e 11% das mulheres grávidas experienciem episódios depressivos, sendo que a prescrição de antidepressivos nestas situações atinge também números bastante elevados.

o meu diário

saudades da barriga? [calma!]

caramba… eu sabia que este dia ia chegar. eu disse não, nunca, jamais, “detesto estar enorme”, “nunca vou sentir saudades”. mas depois olho para as fotos, lembro-me destes meses de calor vividos com uma barriga enorme e já sem enjoos e tenho saudades. que dias maravilhosos… muitas saudades da barriga.
perguntam-me, às vezes em jeito de desafio, se vou ter mais filhos. não sei. devia dizer não [como diz o meu filho adolescente “já chega”] mas não consigo. a reposta será: estamos a tentar não ter mais mas se acontecer ficamos felizes.
eu nem sabia que ia ter filhos, depois achei que o G. seria filho único, depois jurei que ficaria sozinha para sempre, dois chegavam e já estava provado que a minha história de amor não existia. depois nasceu a miúda e na frase feita mais foleira de sempre, eu precisava dela cá e não sabia. agora acho que o mais sensato é dizer: não sei.
e contra todas as minhas expectativas ficar a olhar para as fotos da minha barriga com muitas saudades.

dieta das princesas

seguir tendências, ser feliz: o que vestir durante a gravidez?

vale sempre a pena recordar este post da Anita, que muito me ajudou na altura em que o meu estado era equivalente a um pinguim-hipopotámos-feliz. uma coisa já aprendi: escolher o que se veste faz a diferença, então grávida ainda mais.
A gravidez é sempre uma altura muito especial. As hormonas, no entanto, podem andar um pouco descontroladas e as dúvidas normais femininas sobre o que vestir podem atingir proporções fora do normal. Nada temam, grávidas lindas. Tudo tem solução!
Blusas demasiado largas out, vestidos in
Com uma barriga grande, as grávidas não devem usar blusas muito largas, uma vez que só lhes vão dar mais volume. No entanto, mostrar a barriga depende do gosto e à-vontade de cada. Eu não vejo mal em acentuar. Acho até que fica bonito. Mas, se preferirem não marcar tanto esta zona, podem optar por uma blusa ou por um vestido com corte império (por debaixo do peito) em que o restante tecido flui sobre a barriga sem ser demasiado amplo.
Saber escolher a lingerie
Mais importante que tudo: lingerie adequada. Umas boas cuecas com suporte para a barriga, assim como um bom soutien,  adequado ao tamanho do peito (que vai aumentando) – fornece o apoio necessário para preservar ao máximo esta zona do corpo e é um elemento chave para proporcionar conforto.

Sigam-me no Instagram

1
Something is wrong.
Instagram token error.