Tag / fnac

amor

“ser mais feliz significa aceitar os meus maus momentos”

Ser mais feliz

Que grande orgulho. Digo-o sem vergonha. É o quinto livro. E é um resumo de tudo aquilo que, com um esforço imenso, fui aprendendo ao longo destes anos, principalmente desde a morte do meu pai, quando a vida mudou à força. Como disse na apresentação em Lisboa, nunca fui uma miúda muito feliz. Sempre fui muito existencialista, sempre questionei o sentido de tudo, mas principalmente sobre quem somos e o que é que andamos para aqui a fazer. Sinto-me grata todos os dias por tudo o que tenho e pelo caminho que fiz. Com esforço e com trabalho diário (a escrita e o blogue ajudaram-me muito) tornei-me mais positiva e consigo ser mais feliz, todos os dias. Neste post estão excertos da entrevista que dei à revista Fora da Estante à Fnac. Foi uma conversa longa. E o resultado é maravilhoso. Muito obrigada.

maternidade PubliPost

lista de presentes de Natal: a FNAC dá uma ajuda

lista de presentes de Natal

Tenho uma relação difícil com o Natal. Não detesto nem adoro, nao ligo. Mas, e apesar de não ter uma ligação especial com o Natal, guardo muitas memórias boas. Guardo o sabor das filhoses alentejanas da minha avó, das rabanadas do pequeno-almoço, as imagens da Figueira da Foz e os dias de preguiça no sofá a ver filmes. Guardo também a alegria quando construía a lista de presentes de Natal com os catálogos que o meu pai trazia para casa.
Hoje vou tentando construir memórias de Natal com a minha relação difícil mas o desejo infinito que os meus filhos sejam felizes, neste dia e em todos os outros.
Não sendo apologista do consumo desenfreado, sei que as prendas também marcam momentos, sensacoes e memórias felizes na vida dos meus filhos. No Natal, como no ano inteiro, não há nada como ver os olhos de felicidade com que ficam quando abrem os presentes e recebem aquilo que querem. É a felicidade deles por verem aquilo que querem e a minha por ter acertado no presente perfeito.
Eu consigo fechar os olhos e ver-me a receber os presentes que mais desejei. E quero que eles também recordem esses instantes mágicos e deliciosos.
Tenho uma regra: tento, por tudo, não entrar em centros comerciais e manter-me afastada das compras entre 8 de dezembro e 8 de janeiro. Os presentes, as listas, podem começar a fazer-se antes, por volta desta altura.

maternidade

afinal que “tecnologias” levo para as férias?

tecnologias

continuamos o tema desta manhã: levar ou não “tecnologias” que nos permitem manter ligados? cá em casa temos três cenários: eu, um filho adolescente e um filho com a mania que é youtuber.
o meu trabalho implica estar ligada: responder a e-mails e enviar textos, por exemplo. são raras as ocasiões em que posso estar totalmente desligada. já vos falei noutro post sobre as minhas férias no Algarve. consegui descansar mesmo. organizei-me para poder desfrutar o máximo, ir para a praia, comer bem, estar com os miúdos. até sestas dormi. existe toda uma gestão que nunca tira férias. pode diminuir e ser reduzida, mas nunca desaparece totalmente. às vezes tento fazer tudo no telemóvel mas é mais pequeno, o teclado está num espaço mais limitado. acabo por demorar sempre muito mais a fazer aquilo que preciso. não é cómodo, nem eficaz, nem bom para os olhos.
tentando levar o essencial quando vou de férias andar com o computador atrás é só mais um objeto, que pesa, que tem de ser transportado – e que tem de ser cuidado. digamos que o computador é demasiado pesado e o telemóvel demasiado pequeno. solução : tablet! posso fazer pesquisas, responder a emails, escrever no blogue e gerir as redes sociais.
o tablet é também a melhor solução para os gerir o tempo on-line dos miúdos.

maternidade PubliPost

Pizza!!! ok, foi uma experiência mas eu comi na mesma

pizza

ver os meus filhos a brincarem é um das coisas que mais gosto nesta vida [vê-los a dormir também]. ver os meus filhos a brincar, saber que estão a aprender e poder participar é melhor ainda.
como escrevi no outro dia, a forma como os miúdos brincam e aquilo com que eles brincam é muito relevante no seu processo de crescimento. se por um lado, os brinquedos são uma maneira de os manter ocupados e entretidos, por outro, são um excelente meio para lhes transmitir algum conhecimento e para fomentar o interesse em diferentes matérias.
a Fnac é uma das lojas que aposta nesta nova tendência de brinquedos – STEM, opções divertidas e simples relacionadas com as áreas da ciência (S), tecnologia (T), engenharia (E) e matemática (M).
o que distingue esta experiência das outras das várias áreas STEM? ajuda os miúdos a descobrirem as reações químicas que estão por detrás das refeições.
 
e foi assim que num destes dias, depois da escola, fizemos pizza.

maternidade

que brinquedos é que devemos dar aos miúdos?

a forma como os miúdos brincam e aquilo com que eles brincam é muito relevante no seu processo de crescimento. se por um lado, os brinquedos são uma maneira de os manter ocupados e entretidos, por outro, são um excelente meio para lhes transmitir algum conhecimento e para fomentar o interesse em diferentes matérias.
mas [e esta parte é muito importante] existe sempre o reverso da medalha. o mercado dos brinquedos é gigante e, da mesma maneira que existem opções giras, divertidas e muito pedagógicas, há outras muito duvidosas. por isso é que é importante saber escolher!
a Fnac aposta numa das novas tendências dos brinquedos. a tendência chama-se STEM e traduz-se em opções divertidas e simples relacionadas com as áreas da ciência (S), tecnologia (T), engenharia (E) e matemática (M).

Sigam-me no Instagram

1
Something is wrong.
Instagram token error.