Tag / casamento

amor

O que mudava no meu casamento?

Casamento civil

Fotografar vestida de noiva (viram o post?), num momento cheio de pormenores, levou à inevitável pergunta: preferias que o teu casamento, o dito casamento civil, tivesse sido assim? A resposta imediata é: não!
No entanto existem aqui alguns “mas”.

amor

O que se sente num vestido de noiva?

vestido de noiva

Há uns meses recebi um e-mail da Ivnna. Desafiava-nos para fazer um editorial vestidos de noivos. Achei piada. Queria saber o que se sente num vestido de noiva. Casámos de calças de ganga (podem ver as fotografias aqui). Foi muito especial, não mudaria nada . Mas claro que tinha curiosidade em vestir um vestido de noiva.

Aceitámos sem imaginar que aquilo que nos esperava era um casamento pensado ao pormenor pela The Wedding Wonderland. Vão à página, façam like e leiam um bocadinho sobre a Ivnna porque é mesmo uma pessoa especial.

Foi um momento inesquecível. Não só pelo carinho com que fomos tratados mas por tudo o que sentimos neste casamento. Para nós, esta renovação de votos.

 

Ficam algumas imagens.

o meu diário

Como conheci o meu marido? O Tinder e outros segredos que levaram a casamento

conheci o meu marido

como conheci o meu marido?
neste vídeo poderão encontrar todos os pormenores da história de amor que levou ao meu casamento com o Pedro. na verdade o nossa história de amor começou com o mais básico dos engates. mas se quiserem saber onde estávamos quando nos entrámos? porque é que eu nunca encontraria o meu homem no Tinder? e até, o que é o Tinder? têm que ver o vídeo.

maternidade o meu diário

30 de Junho

Se tivesse que escolher uma data não era esta. Guardo o 19 de Maio, a tua imagem e a minha certeza que estava apaixonada. Mas agradeço-te por me teres mostrado que existia mesmo isso do “amor sem mas” e teres casado comigo como se fosse uma urgência ou apenas a demonstração de uma certeza. Continuo a olhar para ti e a pensar como raio consegui sacar um gajo tão giro.
Continuo a olhar para ti e a pensar que, numa noite de copos, era a ti que queria levar para casa. Continuo a comever-me com a forma como tratas os meus filhos, disfarço as lágrimas e verbalizo o que sinto. Continuo a surpreender-me com a naturalidade com que damos a mão nos momentos maus, ficamos em silêncio ou falamos do tempo.
Neste ano aprendi a deixar que me levasses os sacos e que me conduzisses. Neste ano descobri que me falta o ar quando não sei por milésimos de segundos onde pus a aliança. Neste ano descobri que viver contigo é muito melhor que viver sozinha. E que, por muito que os teus defeitos me enervem, são demasiado irrelevantes para perder muito tempo amuada com isso.
Sou exactamente a mesma pessoa que casou contigo há um ano. Não me assusta viver sem ti mas, se não te importares, gostava de viver contigo para sempre.

maternidade o meu diário

recordar o nosso casamento

conheço a Ana Luísa há algum tempo. um blog de que gosto muito, um trabalho de imagem que admiro. a Ana Luísa [protagonista de uma pedido de casamento adorável] decidiu que queria uma festa diferente. foi um processo difícil, teve vontade de desistir mas conseguiu. e depois pensou: porque não ajudar outros casais a concretizarem os seus casamentos “diferentes”? assim nasceu a a Sweet Rebel Bride.
neste espaço lindíssimo, recordei o nosso dia especial, o nosso casamento.
Aos 37 e 40 anos já tínhamos tidos vários namorados e não queríamos que fosse “mais um”. “E se casássemos?” Fez todo o sentido e marcámos. Eu nunca imaginei que fosse tão rápido. Pela senhora do registo seria na semana seguinte mas acabou por ser duas semanas depois. Nunca fomos namorados, fomos logo noivos. Porque era assim que nos sentíamos.”
vão lá ler tudo.
[olha para as fotografias e penso: não mudava nada.

Sigam-me no Instagram

1
Something is wrong.
Instagram token error.