o meu diário

sobre o primeiro dia do segundo ano.

Deixo-o sentado na mesa dele – com o dossier muito grande à frente e o estojo cheio de lápis impecavelmente afiados no melhor estojo que encontrei – e só tenho vontade de chorar. Nem sei porque choro ou sei que choro por mil razões. Nos dias importantes vejo-o demasiado pequeno. Vejo-o com menos de três quilos enroscado a mim na cama do hospital. Nos dias importantes apetece-me pedir-lhe desculpa por tudo em que tenho falhado. Por não o por a comer à mesa só porque não gosto de comer à mesa. Por ter dormido tantos anos com ele só porque não consigo dormir sozinha. E desculpa chatear-te porque contigo sou hipocondríaca. Nos dias importantes tenho vontade de chorar porque percebo que estou crescida. E não gosto de ser adulta. Cansam-me as responsabilidades. Cansa-me ser mãe. Tanto como me faz chorar. Menos do que me faz sorrir. Infinitamente menos do quanto quero que sejas feliz.

o meu diário

sobre ilusões

As mulheres muito bonitas não sofrem desgostos de amor. E as pessoas importantes não vão à casa de banho. Cresci com estas certezas. Sem Pai Natal, nem Fadas dos Dentes. Cresci com a política na televisão e as Photo folheadas na casa dos meus tios. Depois descobri que o Ramalho Eanes – meu ídolo de infância sem justificação possível- era um homem como os outros. Ainda acreditava na superioridade física das pessoas importantes quando, ainda menina de colo, implorei aos meus avós que me levassem a ver o Ramalho Eanes em comício na Figueira da Foz. Alí fiquei – nas cavalitas do meu avô: um homem grande e bonito – fascinada. Depois descobri que as mulheres muito bonitas também são deixadas. E choram e ficam angustiadas As mulheres muito bonitas sofrem desgostos de amor. E as pessoas importantes vão à casa de banho. Sem Pai Natal, nem Fada dos Dentes. Ninguém a quem rezar. Que ilusões tem uma pessoa depois disso?
[E quando consigo, em plena idade adulta, fazer uma reposição de ilusões, vejo a casa do Paulo Porta.

o meu diário

sobre antihistamínicos

Reforço as qualidades dos antihistamínicos. São óptimos para tomar antes de deitar em exercícios de independência de mãe-que-gosta-de-dormir-com-o-filho. São óptimos para noites de angústia e narizes entupidos. Revejo as vantagens dos antihistamínicos perante a verdadeira necessidade e dias que se desejam noites.

Sigam-me no Instagram

1
Something is wrong.
Instagram token error.