Author / dias de uma princesa

o meu diário

Cheiros

Estes são alguns dos cheiros de que eu mais gosto:– O hálito doce do meu filho (especialmente enquanto dorme encostadinho a mim);– Entrar em casa depois de cozinhar. O cheiro a panquecas e refogado.– Pão e bolos acabados de cozer;– O perfume do pai do meu filho;– O bolo de chocolate do meu avô;– A […]…

o meu diário

Vitória

No dia 31 de Julho de 1996, fui à cidade de Setúbal realizar o meu exame de condução. O meu instrutor não acreditava que eu conseguisse passar no exame. Facto que contribuia bastante para que, eu própria, não acreditasse.Confesso: fui uma péssima aluna durante as minhas aulas de condução. Terminar o meu 12º ano, organizar […]…

o meu diário

Emigrantes

Desde que tenho o meu blog que conheci uma enorme comunidade emigrante jovem. Relatos fascinantes de vivências onde a língua é outra, onde os hábitos são diferentes e se vive de outra forma essa nossa-portuguesa-saudade.Invejo.Queria fazer as malas, pegar no meu filho, e ir viver uns anos para fora.Emigração temporária!Mas o D. não deixa. E […]…

o meu diário

Já não ia ao cinema há anos.Ontem levaram-me. Com direito a pipocas. A raiva e o ressentimento impedem-te de seguir em frente. Não precisava de ver o filme para que este fosse um princípio importante na forma como conduzo a minha vida.Acho mesmo que, nos últimos três anos, é este o princípio que me tem […]…

o meu diário

Para ti…

Sabes D., há momentos, quando estou sozinha, em que momento desistimos de ser namorados.Lembro-me da nossa paixão.Do teleférico e do Jardim Zoológico.Lembro-me de estar naquela varanda e me teres dito que a única coisa que querias era andar comigo.Lembro-me de teres corrido atrás de mim e da tua mão no meu ombro naquele táxi. E […]…

o meu diário

Viver sozinha.

Esta manhã pus-me a pensar em todas as vantagens de viver sozinha…Quarta-feira fui buscar o G ao infantário ainda cedo. Estava um sol lindo. Calor. Fomos para a praia. Cheirava a Verão mas a praia não estava cheia. Brincámos muito. Comemos um gelado e sapateira com os pés enterrados na areia.Anoiteceu tarde…Quando voltávamos para casa […]…