o meu diário

neura *

tenho saudades de escrever. tenho saudades de muitas coisas o que me parece uma gigantesca contradição face à paz que sinto quando olho para os meus três filhos. tenho saudades de tua e logo depois de coisa nenhuma. procuro desesperadamente uma justificação para o vazio, este que insisto em encher com comida como se isso fosse solução e não soubesse já que passa a ser parte do problema. hoje achei que era um quebra de tensão, e depois culpei o cansaço, arrastei-me devagar até casa com esta sensação desconfortável de não conseguir responder à pergunta: o que te tirava esta má sensação? costumo dizer que a neura é o mau humor sem razão válida. eu tenho uma enorme neura. e saudades de escrever.

 

 

*neu·ra

substantivo feminino

1. [Informal]  Neurastenia.

2. [Informal]  Irritação, nervosismo; mau humor.

3. [Informal]  Ideia fixa, mania, maluqueira.

Comentários (4)

  • […] tenho saudades de escrever. tenho saudades de muitas coisas o que me parece uma gigantesca contradição face à paz que sinto quando olho para os meus três filhos. tenho saudades de tua e logo depois de coisa nenhuma. procuro desesperadamente uma justificação para o vazio, este que insisto em encher com comida como se isso fosse solução e não soubesse já que passa a ser parte do problema. hoje achei que era um quebra de tensão, e depois culpei o cansaço, arrastei-me devagar até casa com esta sensação desconfortável de não conseguir responder à pergunta: o que te tirava esta … Ver artigo completo no Blog […]

    Responder
  • A minha neura chama-se : querer muito uma coisa é não conseguir a primeira . Fico irritada . Então também acho que me posso consolar na comida . Levanto o rabo da cadeira como um salame de chocolate mas depois fico desesperada porque o comi, envio 3000 mensagens ao meu Pt a perguntar o que vai ser da minha vida por causa daquele salame mega drama como sempre . Depois vou para o ginásio , dou o meu #tudo nesse dia mas dou com todas as forças que tenho , tantas que chego ao carro e tenho de esperar para ter forças para conduzir . Depois chego a casa e reclamo de tudo , mesmo que não tenha nada para reclamar . O homem que escolhi e que me vai conhecendo olha e acena e nada diz . Depois encosto me no sofá , peço para ele me coçar as costas e choro sem motivo e digo que a vida é uma merda. Depois adormeco , é um novo dia . Até posso acordar com uma nova neura que foi o caso . Hoje porque tenho uma enorme vontade de ser mãe e o período apareceu me , então choro que nem uma madalena arrependida porque tou menstruada ! E assim são as minhas neuras ! Mas hoje não comi salame . E hoje também não vou reclamar nada . Hoje vou ficar no silêncio .

    Responder
    • Ana Luisa…vi-me ao espelho ao ler o teu texto…

      Responder
      • Também eu gostaria muito de ser mãe mas, ainda não houve oportunidade, aos 18 anos já o meu relógio biológico registava esse desejo, mas era muito jovem, havia tanto para fazer, para viver..mais tarde fui protelando esse sonho, actualmente não tenho companheiro, e mais uma vez, o sonho está a ser adiado, não sei o que Deus reserva para mim, mas estarei preparada para o que for. Ana Luisa, tenha fé, o seu dia chegará, quando menos esperar tem nos braços o seu bebé. Boa sorte. Beijinhos.

        Responder

Deixe um comentário