12 dicas de shopping para quem odeia ir às compras
perguntar a quem sabe

style coaching: 12 dicas de shopping para quem odeia ir às compras

Hoje, os conselhos são para as idas às compras em geral e, especialmente, para as meninas que têm urticária só de pensar em entrar numa loja. Muitas de vocês, shopaholics assumidas, devem estar a pensar: ‘Mas quem é que não gosta de ir às compras?!?’ Pois, muito mais gente do que imaginam. Grande parte das minhas clientes e participantes dos workshops padece desse mal que é a falta de paciência de revirar trapos nas lojas e toda uma sensação de confusão e impotência por não saber o que escolher nem como começar quando precisam mesmo de comprar algo para vestir. E não tem que ser assim. Toca a enfrentar o bicho papão das compras seguindo as seguintes 12 dicas para tornar mais fácil, efetivo e até divertido, o processo de shopping.

1.Vão às compras com um propósito e objetivos: façam uma lista do que vão procurar. Revistem primeiro o guarda-roupa, aproveitem esta altura para fazer uma limpeza e triagem do que já não serve ou faz sentido, analisem novas formas de usar as peças que têm e façam, a partir daí, a vossa lista de peças em falta. Procurem-nas online, tanto para comprar desta forma, como antes de atacar as lojas, para terem uma noção prévia do que há e de onde procurar. Com esta lista vão com um propósito mais vincado e há menos probabilidade de se distraírem com outras coisas de que não precisam. Definam também o orçamento – muito importante para preservar a saúde das finanças.

2.Depois é só marcar o dia e a hora de ir às compras. E marquem mesmo, senão o mais provável é irem adiando e nunca lá põem os pés. Optem por ir de manhã, e a um dia de semana se tiverem possibilidade, para apanharem as lojas ainda arrumadas e com pouca gente. Se fazer compras vos dá nervos, é melhor facilitar ao máximo;

3.É importante que vão com roupa confortável para vestir e despir com facilidade, roupa interior que não marque o corpo e de tamanho adequado, porque a lingerie certa faz toda a diferença, sapatos confortáveis, uma mala leve (os vossos ombros e costas agradecem) e maquilhagem – as luzes dos provadores podem ser bastante maldosas, então convém estarmos no nosso melhor para favorecer o conjunto;

4.Não cair em depressão profunda se o tamanho normal não servir – os tamanhos mudam de marca para marca e isso não nos define. O que é importante é que a roupa assente bem (nem muito larga nem muito justa), seja em que tamanho for;

5.Comecem numa ponta, percorram a loja toda e escolham peças que vão ao encontro do vosso tipo de corpo e vos favoreçam mas permitam-se sair da zona de conforto e experimentar coisas novas – se não ficar bem, pelo menos ficaram a saber e o mundo não acaba!

6.A roupa deve ser sempre experimentada. Os cabides não permitem ver como uma peça assenta. Pôr à frente do corpo não conta, é vestir mesmo!

7.Nunca comprem nada baseadas em ideias como ‘Isto alarga’ ou ‘Depois eu emagreço’ ou ‘Pode ser que um dia tenha uma festa e venha a precisar’. A roupa deve ser comprada no momento e para o corpo que temos no momento;

8.Considerem sempre os arranjos na roupa, pequenos ou grandes ajustes, para que esta assente na perfeição. Aceitem que os arranjos fazem parte do processo de compra, uma vez que as peças das lojas comuns não estão feitas à medida, por isso, é mais do que natural ter que ajustar;

9.Vejam-se ao espelho no maior número de perspetivas possíveis. Circulem um pouco com a peça para comprovarem o conforto e a forma como assenta;

10.Se alguma peça não vos favorecer retirem-na sem demoras e sem sentimentos de auto depreciação. Não vale a pena criar traumas. Pensem sempre que a roupa é que não tinha o corte certo para vocês, não ao contrário;

11.Como tomar a decisão de comprar ou não? Uma peça é um bom investimento sempre que tem boa qualidade ou ‘parece cara’, sempre que é versátil (pode ser usada em mais do que 3 conjuntos) e sempre que vos favorece;

12.Se têm dificuldade em tomar decisões e perceber o que vos fica bem peçam ajuda a uma profissional. 😉 Recorram às amigas apenas se forem ajudar – se são aquelas pessoas queridas que vos dizem que está tudo bem porque não vos querem magoar ou que, pelo contrário, gostam de salientar repetidamente os quilinhos que ganharam ultimamente, então vão sozinhas!

E pronto, com método e perseverança, deverão conseguir fazer boas compras! 😉 Depois do shopping, não se esqueçam: devem retirar as peças de roupa dos sacos e guardar sempre as faturas. Não retirem as etiquetas da roupa nas próximas 24h e procurem novas conjugações para as peças de roupa que compraram, misturando-as com peças que já possuem. Se afinal a peça não for tão versátil ou repararem que não vos favorece como parecia na loja, podem devolver sem problema.

Também fazem parte do grupo que não gosta nada de ir às compras? Quais as grandes dificuldades que sentem? Espero que estas dicas ajudem na próxima investida às lojas!

 

E já viram o novo site do Look a Day?

Anita Silvestre
Consultora de Imagem & Coach

Comentários (2)

  • […] Hoje, os conselhos são para as idas às compras em geral e, especialmente, para as meninas que têm urticária só de pensar em entrar numa loja. Muitas de vocês, shopaholics assumidas, devem estar a pensar: ‘Mas quem é que não gosta de ir às compras?!?’ Pois, muito mais gente do que imaginam. Grande parte das minhas clientes e participantes dos workshops padece desse mal que é a falta de paciência de revirar trapos nas lojas e toda uma sensação de confusão e impotência por não saber o que escolher nem como começar quando precisam mesmo de comprar algo para vestir. … Ver artigo completo no Blog […]

    Responder
  • Por onde começar através destas 12 dicas?
    pelo início certo?
    Sou péssima, odeio ir às lojas, odeio ir às compras de roupa mesmo. Neste momento como dizem as amigas mais próximas e a minha mãe eu agora só gosto é de ir ao supermercado e é na zona dos livros e comida saudável mais nada.
    Começando..
    1. “muito importante para preservar a saúde das finanças” – adorei o final desta primeira parte. Fiz isto este fim-de-semana. Optei por organizar a roupa de verão toda. mandar a roupa de inverno para a mãe lavar e deixar bonitinha (sim tenho quase os 30 mas ainda mando a minha roupa e a do meu marido para a minha mãe limpar). Esta parte check. Não fiz foi a dita lista mas prometi que iria às compras mas também obviamente não marquei o dia.
    2.”Se fazer compras vos dá nervos, é melhor facilitar ao máximo” – não diria nervos, diria comichões, diria neura, diria um sem fim de umas trombas esticadas.
    3.”Não cair em depressão profunda se o tamanho normal não servir” apesar de ter descido de 44/46 para um 36/38 ainda tenho este problema, é verdade. e sim é depressão profundo porque eu sou uma pessoa com sentimentos e vivo a vida, não posso fazer nada, não é defeito é mesmo já feitio.
    4.”Comecem numa ponta, percorram a loja toda e escolham peças que vão ao encontro do vosso tipo de corpo”. Check, faço isto. fiz uma vez na primark jurei para nunca mais, mas era a primark. nas outras é mais tranquilo vá digamos.
    5.”Vejam-se ao espelho no maior número de perspetivas possíveis” – esta é a parte mais complicada para mim numa ida às compras chego a essa conclusão. Tendo em conta que não me vejo ao espelho, que detesto ver-me ao espelho em qualquer que seja a circunstância, ver-me ao espelho um sem fim de vezes não dá, não combina!
    6.”não vos favorecer retirem-na sem demoras e sem sentimentos de auto depreciação.” – adoro, levo 30 peças para o vestiário, saio de lá com uma ou duas, e e e e…
    7.”Recorram às amigas apenas se forem ajudar”. Antigamente era a minha mãe que me comprava roupa porque dizia que sabia os meus gostos e os meus número mas agora diz que tou “estrelicada” (expressão alentejana) e esquisita então opta por não comprar. vamos juntas algumas vezes, mas não gosto porque é um veste e despe sem fim com ela, e fico parece que corri a marginal toda ali de Carcavelos. Em relação às amigas, tem de ser mesmo aquelas amigas, boas boas boas, porque temos aquelas que dizem que a peça fica bem mas depois a pessoa vai para casa, eu nem me vejo ao espelho mas olho para baixo e digo “nossa senhora onde tinha a cabeça?”

    Obrigada, adorei as dicas, o post, e diverti-me imenso a escrever o comentário. Foi uma forma também de perceber dicas práticas e descomplicar a moda!!

    Responder

Deixe um comentário