por falar em alimentação
dieta das princesas

por falar em alimentação dos bebés: a frutos [e os boiões também]

ainda hoje falámos e alimentação dos bebés. e por falar em alimentação dos bebés, é verdade que tenho a sorte de ter à minha volta muita gente que me esclarece e que me dá os melhores conselhos sobre a alimentação dos miúdos. tenho tentado seguir estas dicas ao máximo mas [repito] sem nunca ser fundamentalista.

os pilares essencias, especialmente quando começam a poder comer sozinhos, são a variedade aliada a uma composição nutricional rica. é a partir desta idade – em que deixam de se alimentar única e exclusivamente do leite materno – que os miúdos começam a ganhar gostos específicos. é importante que eles explorem e descubram a comida. por isso, não devemos deixar nada [de bom] de fora.

a fruta é essencial. é rica em açúcares naturais, tem muitas vitaminas, antioxidantes e é um alimento energético! o seu consumo deve ser diário, a partir do momento em que eles começam a fazer a introdução de alimentos sólidos – como no caso da Maria Luiza.

mas levar fruta para a rua pode ser uma experiência caótica – ela tem de estar aos bocados e é certo de que os bebés vão fazer dela o que querem [e é mesmo suposto]: atiram para o chão, sujam tudo à volta e sujam-se a eles próprios. por isso, neste contexto, acho que os boiões de fruta são uma boa alternativa.

são muito práticos: misturam vários tipos de fruta, são pequenos e leves para andarem na carteira, é fácil de dar aos bebés e há com vários sabores. eu, para além de todos as outras coisas que andam sempre comigo na mala, costumo levar um boião de fruta para uma emergência com a comilona Maria Luiza.

é, no entanto, muito importante que se confirme a ausência de açúcar adicionado – daí a importância de saber ler os rótulos. a escolha deve ser sempre a mais natural possível de forma a garantirem o aporte nutricional de que vos falei.

Comentários (5)

  • […] os pilares essencias, especialmente quando começam a poder comer sozinhos, são a variedade aliada a uma composição nutricional rica. é a partir desta idade – em que deixam de se alimentar única e exclusivamente do leite materno – que os miúdos começam a ganhar gostos específicos. … Ver artigo completo no Blog […]

    Responder
    • Concordo que seja muito prático 🙂
      Mas lendo esse rótulo percebe-se que existem opções bem melhores que são 100% fruta (mesmo de marcas brancas) e não levam farinha (amido) para os engrossarem e são realmente muito boas para ter sempre na mala.
      E como diz a Regina fazer em casa rende, óptimo de ter para dar em casa e saídas curtinhas, experimentamos as misturas que queremos e é mais económico.

      Responder
  • Pois sao muito praticos mas nao ha nada melhor e mas saudavel do que fazer a nossa propria compota natural e devidir em boioes tao facil e mais economico tambem. Podemos sempre comprar a frutinha e fazer assim comecem a gostar melhor da fruta😉

    Responder
  • Ai que eu sou muito paleo mas quando toca a fazer publicidade que se lixe o paleo, venha o boiãozinho.

    Responder
  • Catarina, Catarina, Catarina
    tanta contradição que faz confusão
    fundamentalismo na alimentação e depois “vende” post de comida em boia
    fundamentalismo na amamentação e depois “vende” leite em pó
    Se continuar a ler quantas mais contradições destas vou encontrar

    Responder

Deixe um comentário