viver saudável

maquilhagem: e quem usa óculos?

É uma pergunta frequente quando o tema é maquilhagem. E dá-me a sensação de que vem (quase sempre) de alguém que se esconde atrás de uma armação – que acha que vai ouvir “nada a fazer, não se maquilha, rosto preenchido”. Até pode ser uma ideia minha, sem fundamento algum, mas para que não restem dúvidas, e também porque não é um tema muito abordado, hoje vamos falar sobre como valorizar a maquilhagem por detrás de óculos.

Objetivo: libertar todas as mulheres de um esconderijo transparente e envidraçado e mostrar que óculos e maquilhagem podem andar juntos, felizes, lado a lado.

Então, vamos lá!

Primeira regra: abrir o olhar e evidenciar o contorno dos olhos, o que se pode fazer delineando o olho em toda a sua volta, rente às pestanas, com uma sombra mais escura – fazendo um ligeiro “sujinho”, que sombreia a zona das pestanas e vai dar expressão ao olhar. Se os olhos forem mais pequenos, colocar um lápis bege na linha de água (parte interna inferior do olho).

Segunda regra: aplicar sombras em tons terra e sem brilho, pois vão dar profundidade e criar um sombreado ligeiro. O ideal é aplicar no côncavo (a zona que separa a pálpebra móvel da fixa, onde o olho parece que encaixa) e no canto externo dos olhos, esfumando bem. Para terminar, pode optar por utilizar máscara de pestanas transparente – assim não vai manchar as lentes dos óculos, mas vai conseguir umas pestanas alongadas e com destaque na mesma.

Terceira regra: as sobrancelhas também não devem ser esquecidas, mesmo que a armação seja maior ou mais grossa e as “esconda”. Na verdade, elas nunca ficam totalmente escondidas e serão sempre a moldura do olhar. Há-que mantê-las bem alinhadas, limpas de excessos de pêlo e com as falhas corrigidas.

Quarta regra: a utilização recorrente de óculos pode ainda evidenciar um pouco as olheiras e papos, tornando-os mais profundos. São, por isso, uma zona a cuidar com amor e carinho. O grande truque é iluminar bem a zona entre os cantos dos olhos e o nariz, que cria uma espécie de triângulo – o local onde assentam as armações dos óculos. Assim, vai abrir o olhar e dar a ilusão de continuidade nesta parte do rosto.

Quinta regra: pouco blush, ou seja, tons e intensidades o mais natural possível, para evitar marcar demasiado a zona, uma vez que vai evidenciar os óculos.

Sexta-regra: por fim, use batom, o quanto quiser. Quanto mais forte e berrante for o tom , mais discretos se tornarão os óculos… estão a ver a ideia?!

Maquilhadora

Comentários (4)

  • seria bastante util algumas imagens ilustrativas 🙂 obrigada pelas dicas!

    Responder
  • E como fazer quem não vê nada ao perto? Ou seja, quem sem óculos é um verdadeira toupeira? Uso óculos com lentes progressivas e tenho esse problema. Já recorri a lentes de contacto (que resultam, mas não a 100%), mas tenho alguma dificuldade em coloca-las corretamente, precisamente por não conseguir distinguir o verso do reverso.
    Muito obrigada

    Responder
  • […] Então, … Ver artigo completo no Blog […]

    Responder
  • Fantásticas dicas….. Só faltou por algumas fotos para ilustrar mas ja ajudam bastante só estas dicas

    Responder

Deixe um comentário