img_5870
viver família

obrigada pelo carinho [e leiam, as vacinas são importantes]

a Maria Luiza estava com tosse há quase duas semanas. auscultação perfeita mas o raio da tosse não passava. nas últimas noites a tosse passou a ser estranha, principalmente à noite. na 5ªfeira ao final do dia, durante o Natal Saudável, no Hotel Real Palácio, comentava com a pediatra Joana Appleton [que foi apresentar o livro maravilhoso escrito com a chef Joana Moura – Comer Bem, Crescer Saudável] sobre essa tosse. mediante os sintomas comentou comigo que existe actualmente um surto de tosse convulsa. uma vez que a Maria Luiza tem [quase] 3 meses só levou a primeira dose da vacina e não está protegida. apesar de ser amamentada em exclusivo isso não a protege das coisas para as quais eu também não tenho defesas [fui vacinada em criança, esta doença é perigosa até aos 2 anos]. devido a este surto as grávidas estão a ser aconselhadas a ser vacinadas para poderem passar os anticorpos ao bebé.

depois da indicação da Joana Appleton [mil vezes obrigada] percebi que tudo batia certo. passei a noite em branco e na 6ª feira vim a Santa Maria [obrigada Sofia <3]. fizemos análise [a cultura da tosse convulsa ainda demora uns dias] mas, mediante os sintomas, a Maria Luiza teve que ficar internada. aqui estamos. felizmente bem, apenas com necessidade de vigilância.

não podemos ter os nossos filhos fechados em redomas de vidro. é importante perceber a importância das vacinas obrigatórias. existem por alguma razão. é importante porque a vacinação só funciona se todos formos vacinados e erradicarmos as doenças em questão. a ideia de não vacinar as crianças com o plano obrigatório leva ao agravamento destes surtos e põe em causa da saúde pública. vacinar é importante.

nós, por cá, esperamos que seja rápido.

 

obrigada por todas as mensagens. recebemos o vosso carinho.

 

 

Comentários (6)

  • As melhoras para a bebé e um beijinho muito grande.

    Responder
  • Ohhh! Que susto deve ter sido! As melhoras! A minha Luísa faz 4 meses no proximo dia 1, e sim, tem as vacinas obrigatórias em dia. Para mim não vacinar nunca foi hipótese a colocar……
    Beijinhos e muuiiita força!

    Responder
  • A minha filha estava para ir para uma creche, que continuo a adorar, mas que não faz controlo da vacinação (é privada), havendo meninos não vacinados. Quando questionei, disseram que “era uma escolha dos pais.” Uma vez que ela iria para lá antes de fazer um ano, e não tendo completado o PNV básico (ex. sarampo, meningite C, por exemplo só são dadas aos 12 meses), acabou por ir para outra instituição. É mesmo revoltante esta desinformação e moda que parece que está a chegar também a PT… Estes miúdos têm sorte porque a maioria das outras crianças é vacinada, conferindo-lhes imunidade de grupo. As melhoras!

    Responder
  • Catarina, hoje pensei em te deixar um comentário a alertar sobre este surto da tosse convulsa pois sei que o teu blog chega a milhares de mulheres, em especial recentes mães e futuras mães.
    Tal como tu fui mãe este ano (segundo filho) e infelizmente com 3 semanas de vida ficamos internados no Amadora Sintra com o diagnóstico agora confirmado de tosse convulsa. O meu rapaz fez ontem 1 mês e data de saída ainda não há… mas uma coisa é certa, e é isso que queria passar a todas as mães: Passei a pior semana da minha vida! Nao falo do desgaste físico de quem tem outro de 6 anos em casa, mas emocionalmente fui definhando… pois em vez de melhorar chegou a precisar de oxigénio e de uma sonda para se alimentar… agora os acessos de tosse diminuíram mas apareceu outra bactéria… eles ficam tão vulneráveis… Tudo isto se evitava se tivesse tomado a vacina… mas na altura o médico não me informou. Pelo bem dos vossos futuros filhotes VACINEM-SE! Falem com os vossos médicos!
    Catarina, desejo que a tua Maria Luísa seja uma guerreira como o meu Tiago e rápidas melhoras!!! Um beijinho

    Responder
  • As rápidas melhoras !
    Não existem vacinas obrigatórias :). Ainda somos uma democracia, existem vacinas do PNS ( Plano Nacional de saúde). Eu dou apenas as do plano.
    Estou grávida e fui desaconselhada a tomar a vacina. 1º pq não existem estudos suficientes que garantem que não afecte o bebé, 2º tem havido casos de doença mesmo em pessoas vacinadas (recentemente). Temos de ir pela nossa consciência. Posso dizer que tenho uma pessoa chegada que levou uma da vacina da gripe ainda grávida ( na altura do surto de gripe A) e o bebé teve problemas pulmonares. Os médicos não descartaram a hipótese de ter sido a vacina.
    Infelizmente também conheço uma mulher cuja filha levou a vacina da meningite e esta ficou com sequelas. Cada caso é um caso.

    Abraço ( adoro ler o seu blog!!)

    Responder
  • A minha filha também teve tosse convulsa com 3 semanas de vida, em 2012. Esteve internada 6 dias e felizmente recuperou rapidamente! Hoje é uma menina saudável e cheia de energia. As rápidas melhoras para a sua princesa! Vai correr tudo bem. Neste momento, estou grávida e vou de certeza fazer a vacina 😉

    Responder

Deixe um comentário