viver família viver mais com menos

para o regresso às aulas [vamos às compras!]

eu confesso que regressei de férias [tenho que vos contar mais sobre as férias porque foram mesmo muito boas] a achar que tinha a miúda no dia seguinte. pronto, meti isso na cabeça. deixei tudo orientado mas faltava ir comprar o material escolar,  limpar a casa e fazer compras de supermercado. e as coisas foram resolvidas exactamente por esta ordem.

na quinta-feira [sexta-feira tinha consulta] viemos de Ferreira do Alentejo e fomos às compras ao El Corte Inglés. foi um dois em um: comprámos o que fazia falta e curámos a ressaca de espaços comerciais pós-férias.

começámos pela roupa [a quem possa interessar o El Corte Inglês vende também os uniformes de várias escolas] e eu fiquei fã da marca Brotes – tem bons preços [está com promoções para ajudar ainda mais] e tem roupa muito gira [o que para os rapazes é sempre mais complicado, então agora que já olho para a roupa de miúda ainda é mais evidente]. não resisti e trouxe uma camisa de rapaz aos quadrados para a Maria Luiza fazer conjunto com os irmãos. podem espreitar algumas coisas no catálogo on-line.

a parte da roupa para eles é uma obrigação mas deixámos o melhor para o fim, a parte preferida de todos: cadernos, canetas, post-its, borrachas e afins. vamos lá assumir: quem mais adora comprar artigos de papelaria e material escolar?

eu faço um grande esforço para ser poupada e comprar apenas o necessário. para mim veia uma agenda nova [compro sempre agendas Setembro/Setembro porque é assim que organizo o meu ano] e umas canetas coloridas [entram naqueles bens completamente supérfluos mas que nos fazem muito felizes].

IMG_2008

vamos lá agora assumir quem mais adora uma agenda em branco? eu faço parte do grupo de pessoas para quem “A minha agenda” era a prenda preferida no Natal e sou conhecida pelas minhas anotações coloridas e organizadas.

o A., que vai para a pré-primária, teve direito à mochila que escolheu [e uma embalagem de molas que ele argumentou que precisava muito, mais ou menos como eu e as canetas coloridas].

IMG_1973

 

para o G. – que precisava mesmo – vieram mais coisas e uma mochila que, apesar de ser necessária, fui eu que o incentivei a comprar para curar o meu trauma de adolescente.

passo a explicar: eu nunca tive coisas de marca. os meus pais não ligavam nada a essas coisas -a aliás eram até um bocadinho contra – e eu era incapaz de pedir fosse o que fosse que percebesse que era mais caro do que o normal. ora eu sempre quis ter uma Eastpak e nunca tive por isso achei que este ano era uma boa oportunidade para comprar esta mochila ao G. [por esta ordem de pensamentos a Maria Luiza terá Barbies para resolver a minha infância sem nenhuma].

IMG_2009

os cadernos que compro para o G. há muitos anos lectivos não são os mais baratos mas têm folhas de uma gramagem [espessura] maior à prova de uma letra e utilização com mais tendência para o estrago. e já agora, as marcas não me pagam para dizer isto, mas há materiais em que prefiro pagar mais mas saber que duram mais e que não fica tudo completamente borrado [é o caso das canetas e dos lápis].

fica o post do consumo. as dicas de poupança ficam para outro dia.

pequena nota: no El Corte Inglês há um cartão onde podemos acumular 10% do valor total das suas compras em livros escolares, moda infantil, acessórios e sapataria infantil, equipamento desportivo escolar e material escolar de papelaria, e depois usar valor acumulado, nas mesmas áreas, de 29 de Julho até 16 de Outubro.

Comentários (9)

  • Esses cadernos são do melhor que existem. Como professora compro sempre dois para mim por ano letivo. Também só uso canetas BIC mas as minhas são douradas e prateadas… 😉

    Responder
  • Adoro papelaria e adoro agendas e cadernos em branco. Depois dos livros também isso faz parte do supérfluo que compro.
    Adorei este post !!
    Carolina Melo

    Responder
  • […] Ontem partilhei o consumo, hoje partilho as dicas de poupança. Está equilibrado. […]

    Responder
  • Adorei!
    Também gosto muito de comprar material de papelaria. Só que o Simão (7 anos) escolhe-me sempre uma temática para o material que não há, então compro o básico e depois forramos e etiquetamos com os desenhos que ele gosta, o ano passado Lego Ninjago, este ano Sonic.
    Quantos à Barbies também não tive, o mais próximo foi uma Darling, mas nem usava saltos altos, tinha os pés rasos e trazia mocassins, a Isabel que vem a caminho (34 semanas de gravidez) vai ter uma Barbie, de certeza 🙂
    Que tudo corra bem, estou ansiosamente à espera da noticia do nascimento da Maria Luisa a qualquer momento, até parece que somos família.
    Beijinho

    Responder
  • Eu também sou desta opinião… prefiro pagar um pouco mais , mas ter um material mais durador.

    Responder
  • Olá Catarina,

    O que me ri agora com a sua partilha dos traumas de infância. Pelos seus relatos já percebi que os nossos pais partilhavam da mesma ideologia em relação à educação de uma criança. Lá em casa também nunca entrou Coca-cola :). Também queria muito uma Eastpack como todas as miúdas cool tinham e tive a minha primeira ao 18 anos, quando fui para a faculdade e comprada com o meu dinheiro do trabalho de verão. Em relação às Barbies … bom nas brincadeiras com as outras meninas eu levava uma Tucha (estou a rir só de me lembrar). A minha doce mãe lá me comprou uma Barbie nos meus anos, mas às escondidas do meu pai. É a única que tenho e ainda a guardo religiosamente para um dia dá-la a uma filha se a tiver. Se não fosse por ser uma compra inútil, por vezes no supermercado tenho vontade de comprar uma barbie 🙂

    Aproveito para lhe mandar um grande beijinho e as maiores felicidades aquando do nascimento da Maria Luíza

    Responder
  • Catarina, só posso dizer que a Eastpack, é das melhores compras que se podem fazer, duram uma vida a 1ª do meu filho durou uns 4,5 anos e esta que tem agora já vai a caminho do 4º ano, (com uso até durante o verão que a leva para a praia) e está impecável, são carotas, mas valem cada cêntimo. Na nossa altura usavam-se as Monte Campo, tive uma que também durou bastante tempo.

    Beijinhos
    Cláudia

    Responder
  • o meu filho mais velho leva para a escola/jardim de infância a MINHA eastpack vermelha, que tem… ora deixa lá fazer as contas… pelos menos 20 anos! é vermelha, já tem ar vintage e rebento de orgulho por isto!
    e, sim, também adoro material escolar e uso canetas coloridas para organizar agendas e cadernos.

    Responder
  • Também tenho que comentar que a Eastpak foi uma excelente compra … é um pouco mais cara mas pelo menos tem-se aguentado aos cuidados de um adolescente e ao peso brutal que eles carregam quase todos os dias. Durante a primária fomos comprando outras marcas mais baratas mas com as bonecadas ao gosto dele e mal aguentavam um ano lectivo 🙂

    Responder

Deixe um comentário