o meu diário viver família

parabéns avô Zé

o meu avô faz hoje 93 anos. está velhinho mas mantém o mesmo sorriso maroto quando tenta fazer alguma coisas às escondidas da minha avó. em miúda passava os meus verões em casa dos meus avós na Figueira da Foz. volto à Figueira da Foz sempre que posso porque não quero perder nenhuma dessas memórias. o meu avô faz hoje 93 anos. continua a ler mais de um livro por semana. já não faz mantas enormes em crochet perfeito. nem bolos de iogurte que, sem qualquer medida, eram sempre os melhores do mundo. também já não me faz torradas encharcadas em Planta. eu tenho essas imagens muito bem guardadas. o meu avô faz hoje 93 anos e continua a cheirar a bolos, bolachas e pão, como um bebé, porque os guarda nos bolso para comer quando a minha avó não está a ver. eu tenho saudade de quando o meu avô me contava o Amor de Perdição, vezes sem conta, todas as que eu pedia, e terminava a cantar: Simão aquele estudante apaixonado por aquela fidalguinha de Viseu… o meu avô continua a ser muito bonito. diz a minha avó – que ainda lhe faz cenas de ciúmes dignas de adolescente, que era o homem mais bonito do mundo. eu acredito. o meu avô faz hoje 93 anos e eu pedirei à minha mãe que lhe mostre este post e sei que chorará. o meu avô ensinou-me que os homens fazem exactamente as mesmas coisas que as mulheres. mudar fraldas, fazer crochet e chorar.

Comentários (4)

  • Voto do ano: passar a fazer mais comentários nos blogues e não no facebook (como nos primórdios). Gostei deste, é daqueles que me fazem sentir saudades dos mimos dos meus avós. Não tenho o hábito de rezar, mas quando me sinto na merda é com os meus avós que “falo”. Estranha pieguice a minha.

    Responder
  • Tão bonito.

    Responder
  • Mas que inveja de ter o avô que conheceu!! Eu já só tenho a mnh avó mas não é a mesma que me ensinou a crescer e tenho muita pena disso! Parabéns ao avô e parabéns a neta pela linda declaração

    Responder
  • Que luxo ter avós, tenho 30 anos e há 16 anos que não tenho nenhum, nem tive a sorte de conhecer nenhum avô.
    Há que aproveitar =)

    Responder

Deixe um comentário